Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X
bebê chorando

Ansiedade infantil: causas e como evitar

Veja como evitar que seu filho tenha ansiedade infantil 

terça-feira, Junho 30th, 2020

A ansiedade infantil é uma síndrome que preocupa pais e responsáveis. Assim como acontece com os adultos, os múltiplos estímulos, correria do dia a dia e o contato cada vez menor com a natureza podem gerar o transtorno de ansiedade. Momentos de tensão são super comuns e fazem parte da vida: primeiro dia na escola nova e quando os pais se ausentam são algumas dessas situações que podem deixar as crianças mais ansiosas. Mas, você sabe quando isso se torna uma doença?

Ansiedade infantil: o que é?

A ansiedade infantil atinge cerca de 10% das crianças, sendo a segunda patologia psiquiátrica mais comum nessa fase da vida. Os índices de ansiedade infantil só perdem para os de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, o TDAH. Estima-se que cerca da metade dessas crianças com ansiedade vão desenvolver quadros depressivos ocasionados pela síndrome.

Durante a infância e adolescência, eles podem desenvolver o transtorno de ansiedade de separação, fobias (medo exacerbado de animais, avião, elevador, etc), transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico e até mesmo fobia social. A criança também pode ser diagnosticada com comorbidade, quando apresenta mais de um desses transtornos.

Além de atrapalhar o desenvolvimento da criança, ele é muito prejudicial por atrapalhar o dia a dia. Faltas escolares, dificuldade de socialização, insônia, perda de apetite ou compulsão alimentar são alguns desses comportamentos prejudiciais.

Ansiedade infantil: veja quais são os sintomas

Saber identificar se o seu filho sofre com ansiedade infantil é fundamental para diagnosticar corretamente e buscar o tratamento ideal. Para isso, veja alguns dos principais sintomas que a criança pode apresentar:

  • Preocupação excessiva com os pais ou eles próprios;
  • Não aceitar ficar longe dos pais;
  • Não aceita dormir longe dos pais ou fora de casa;
  • Se recusar a comer ou iniciar uma compulsão alimentar;
  • Relatar sintomas físicos quando separar dos pais - falta de ar, tontura, ânsia de vômito;
  • TOC (transtorno obsessivo compulsivo): lavar as mãos em excesso, checar a presença dos pais muitas vezes em pouco tempo;
  • Perfeccionismo;

É importar frisar que esses são alguns sintomas e, mesmo que o seu filho não apresente nenhum deles, é importante conhecer a personalidade da criança e observar se houve alguma mudança sem motivos aparentes. Em casos de suspeita, é indicado buscar ajuda do pediatra que pode recomendar tratamento psicológico e/ou psiquiátrico.

Ansiedade infantil: como evitar a síndrome

Algumas atitudes podem ajudar a evitar que o seu filho desenvolva o transtorno de ansiedade ou amenize o caso. Veja abaixo:

  • Observe os sentimentos da criança: ensine ele a nomear o que está sentindo - tristeza, medo - e converse com ele sobre isso, mostre que você sabe, entende o que ele sente e que vai ajudá-lo a superar;
  • Elogie e reconheça pequenas vitórias: montar um quebra-cabeças, se vestir sozinho, um desenho, etc;
  • Tenha uma rotina flexível: é importante ter um horário certo para tomar banho, almoçar, brincar e etc, mas, em dias que não é possível seguir à risca, é importante entender que está tudo bem e não ficar frustrado. As crianças são muito sensíveis e percebem que a atmosfera está diferente;

Também é importante destacar que essas são algumas dicas. O pediatra ou psicólogo são os profissionais mais indicados para ajudar o seu filho.

 

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.