MyFeed Personalized Content
Pré-Concepção
Artigo
Add this post to favorites

Quais exames devo fazer antes de engravidar?

0
0 reviews

A decisão está tomada: eu quero ter um bebê! De repente, tornou-se muito claro para mim que esse é o meu maior desejo. 

4mins para ler Nov 9, 2017

Veja os exames que devem ser feitos antes de engravidar

Mas antes de embarcar nessa grande aventura da maternidade, tenho ouvido dizer que é melhor fazer um check-up médico. Em que consiste?

Sem dúvida alguma, sabe-se que uma mulher grávida tem de ter muito mais cuidado com a sua saúde. Mas será que também sabe que é recomendado fazer um check-up antes de engravidar ou, caso não seja possível, no início da gravidez. Trata-se de um exame médico completo para avaliar o estado de saúde da futura mamãe. Apesar dessa prática ainda ser escassa, permite ter todas as possibilidades a seu favor para desfrutar uma gravidez calma e sem problemas.

O meu check-up médico

Primeira etapa: marque uma consulta com o seu médico clínico-geral ou ginecologista e conte a ele o seu desejo de ter um bebê. Na consulta médica, serão analisados e avaliados diversos parâmetros que possam ter influência na sua gravidez, além dos exames habituais, como pressão arterial, ritmo cardíaco, etc.

  • Peso a magreza extrema ou o excesso de peso são fatores de risco, especialmente para a hipertensão associada à gravidez. 
  • Doenças específicas como asma, problemas cardíacos, insuficiência cardíaca, problemas de tireoide, etc.
  • História familiar por exemplo, de diabetes.
  • Vacinas atualizadas se for necessário, o seu médico pode prescrever determinadas vacinas, em particular da rubéola e do tétano, que devem ser tomadas três meses antes de engravidar.
  • Tratamentos médicos – tomar determinados medicamentos, como antibióticos, tratamentos para emagrecer, antidepressivos, medicação para a epilepsia, etc., pode prejudicar o desenvolvimento do bebê.

Você também pode fazer esse check-up no caso de não conseguir engravidar. Seria uma boa oportunidade para falar com o seu médico sobre os eventuais problemas em engravidar. Além disso, o seu médico também pode explicar como funcionam os testes de ovulação, que detectam os períodos mais férteis para tentar engravidar. De qualquer maneira, pode ficar descansada: são raras as mulheres que conseguem engravidar imediatamente. É preciso ter um pouco de paciência!

Alguns exames complementares

Dependendo do caso, o seu médico ou ginecologista pode prescrever os seguintes exames complementares:

  • Uma análise do sangue para saber se a futura mãe é imune à toxoplasmose e à rubéola.
  • Uma análise aos vírus da hepatite B e C, e ao do HIV.
  • Uma análise para verificar a ausência de proteínas e açúcar na urina, e assim evitar o risco de vir a ter problemas de rins ou diabetes.

Garantir as necessidades de ácido fólico e de ferro

Tomar ácido fólico (ou vitamina B9) em suplementos é hoje em dia uma recomendação unânime pela comunidade científica. Essa vitamina é essencial desde os primeiros dias da sua gravidez para a formação do tubo neural do bebê. Por isso, é imprescindível tomar um suplemento no caso de haver uma possível deficiência – alimentação desequilibrada, gravidez de gêmeos, tomar medicação que iniba a absorção dessa vitamina (antiepiléticos e alguns antidiabéticos) – ou se existirem antecedentes de má-formação do tubo neural na família. A ingestão do suplemento de ácido fólico deve iniciar-se dois meses antes de engravidar e deve ser continuada durante o primeiro trimestre de gravidez. A importância dessa vitamina é tal que no nosso país ela já é prescrita sistematicamente, mesmo sem fatores de risco, tal como em alguns países. Se for necessário, o seu médico irá prescrever também um suplemento de ferro.

Adeus, tabaco e álcool

Essa consulta vai permitir identificar alguns maus hábitos que deverão ser abandonados e, se for necessário, dar a ajuda que você precisa para conseguir. Durante os próximos 9 meses, vai ser você quem fornecerá ao seu bebê tudo o que precisa para se desenvolver. E vice-versa, tudo o que é mau para você, definitivamente vai ser mau para o bebê. A placenta funciona como uma verdadeira "esponja", transferindo de imediato tudo aquilo que você consome ao bebê. E é por isso que:

  • Álcool – o consumo de álcool está totalmente desaconselhado. Beber, nem que seja um único copo pequeno de álcool, pode ter consequências para o bebê. 
  • Drogas – o consumo de drogas tem de ser, obviamente, suspenso. 
  • Tabaco – idealmente, assim que você decidir engravidar, deve deixar de fumar. O seu médico pode aconselhá-la sobre os adesivos e outros substitutos da nicotina.
  • E, obviamente, para preparar da melhor forma a sua gravidez, procure seguir uma alimentação saudável, completa e equilibrada, associada a uma prática de atividade física regular (como subir escadas). 

Não se esqueça que você está preparando o útero para o seu futuro bebê. Todas essas precauções vão ajudar a torná-lo o mais acolhedor possível. Não é espetacular saber que você pode atuar logo, desde o primeiro momento em que se pensa em ter um bebê, para assegurar uma gravidez futura saudável.