Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

Enable Article Content Complete - CSS

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

Desenvolva seu sentido de paladar!

Ajude o seu bebê a desfrutar diferentes sabores com a alimentação complementar

Quarta-feira, Julho 17th, 2019

As papilas gustativas se desenvolvem durante a alimentação complementar, por isso, ajude seu filho a desenvolver seu sentido do paladar.

O paladar é nato ou se adquire? Este debate divide os especialistas no assunto. O bebê chega ao mundo com uma determinada predisposição genética e inclinação especial para o doce, basta ver seu sorriso quando saboreia pela primeira vez uma fruta; enquanto algo ácido ou amargo lhe causará gestos de desagrado. No entanto, esta gama gustativa é primitiva.


Ao longo da alimentação complementar, o paladar do bebê se enriquece com os diferentes sabores que está por descobrir. O desenvolvimento deste sentido é uma aprendizagem que dura toda vida que inicia desde a gravidez.



Tudo começa no útero

O órgão do paladar (a língua) se desenvolve muito rápido. A partir do quinto mês de gravidez, o feto inicia o desenvolvimento de suas papilas gustativas. Conforme o que a mãe consome, o bebê descobre os diferentes sabores entre o doce, salgado, amargo e ácido. Alguns pesquisadores pensam que as primeiras preferências se manifestam neste momento. Um fato é claro: A dieta da mãe influencia no sabor do líquido amniótico.


Outros estudos confirmam que, quanto mais doce for o líquido, mais o bebê ingere. Por isso ele prefere o doce desde quando nasce. No entanto, o fato de que o bebê nasça com um gosto definido não quer dizer que já esteja tudo dito. Ele evoluirá a medida que experimenta novos sabores.


Da mesma forma, durante o aleitamento materno, o sabor do leite muda em função do que a mãe come. A própria natureza fará com que seu pequeno construa pouco a pouco seus sabores favoritos. Isso é um desafio!



Somos onívoros

Seu bebê, igual a você, é onívoro: temos que comer de tudo para obter os nutrientes que precisamos. Esta capacidade para ingerir uma grande variedade de alimentos e nossa maneira de nos adaptar a todos os meios é sem dúvida um dos motivos que fazem do ser humano a espécie dominante na natureza. Mas, existe um assunto que os pesquisadores chamaram de “paradoxo do onívoro”: um conflito entre o desejo por descobrir alimentos novos e repetir os que não são familiares.


Desta forma, estamos em constante busca para encontrar nutrientes suficientes evitando riscos como o envenenamento. Como nós, o bebê também compartilha de forma natural a curiosidade e a rejeição. Isso explica a neofobia alimentar, um processo muito particular que acontece ao redor dos 2 anos e que faz com que o bebê se torne menos aventureiro por medo ao desconhecido.


Se trata de um período passageiro, não é fácil, mas faz parte do desenvolvimento psicológico de todos. Precisa somente de um pouco de paciência. “Quando demos brócolis ao Júlio pela primeira vez, morremos de rir com os gestos que ele fez. Meu marido e eu ainda rimos quando lembramos! Foram várias tentativas para que começasse a comer com gosto”. Daí o interesse de oferecer somente um alimento novo por vez e se for necessário repetir várias vezes para que o aceite sem forçar  o pequeno.



O bebê e sua identidade cultural

Nossa qualidade de onívoros faz com que sejamos únicos em cozinhar os alimentos (em especial para eliminar qualquer risco para a saúde). No momento que o paladar é despertado e se adquire novos hábitos, o bebê interiorizará os valores da sua sociedade, tais como a o pertencer ou a decisão grupal.


Ao contato com a sua família e amigos, descobrirá certos alimentos, que pode gostar ou não, aprenderá a diferencia o comestível do que não é, assim encontrará seu prato favorito relacionado com alguma conotação regional ou familiar. O gosto é verdadeiramente uma parte integrante da aprendizagem cultural.


O momento crucial para que seu bebê amplie sua gama de sabores, o mesmo que começou desde o útero e continuou durante a amamentação, é durante a alimentação complementar. Este processo de aprendizagem começa aos 6 meses de idade.



Como educar o paladar do seu bebê?

Variando sua alimentação mês a mês, conforme o que possa comer em cada momento. Há muito onde escolher, por isso, ofereça a ele tudo o que puder e desfrute suas reações. Não se esqueça que, quanto mais alimentos oferecer antes da sua etapa natural de neofobia alimentar (2 anos de idade), mais possibilidades terá de os aceitar durante e depois desta etapa. Sinta-se confiante para fazê-lo experimentar coisas novas!


O gosto: um mundo de sensações

Você não somente oferecerá aos poucos os quatro sabores básicos (salgado, doce, amargo e ácido) como também poderá variar as temperaturas (quente, morno e frio), as texturas (macio, crocante, espumoso e outras consistências mais ou menos espessas) e sensações visuais (cores e formas diferentes).

Estimula as papilas gustativas do seu filho devagar, mas decidida. O pequeno se adaptará facilmente à comida e se tornará um grande conhecedor! A descoberta dos sabores é realmente surpreendente, aproveite junto com seu filho!


O gosto por certos alimentos vai mudando

  • Desde o nascimento até os 6/7 meses, há uma notável inclinação para o doce.
  • Até os 8/10 meses, o doce perde terreno para o salgado.
  • Até os 12 meses, o ácido e o amargo não são tão ruins, mas não necessariamente são rejeitados.
  • Entre os 18 e 24 meses, o bebê começa a afirmar seus gostos alimentares, que contribuem para a formação de sua personalidade.
  • A partir dos 24 meses, pode se iniciar a fase de neofobia alimentar, na qual o bebê reduzirá temporariamente suas opções para se alimentar.
     

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.