CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

CSS - Benefits

CSS - Nutritional-Program

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar eLearn Article
X

A nutrição de seu filho dos 12 aos 24 meses

Como você provavelmente já sabe, as crianças pequenas são incrivelmente ativas e cheias de energia! As refeições e os lanches que elas recebem devem ser nutritivos o suficiente para atender às necessidades que seu corpo em crescimento exige.

Para que as crianças obtenham o teor nutricional necessário ao seu crescimento e desenvolvimento, a dieta deve conter os nutrientes essenciais em pequenas porções, servidas com frequência ao longo do dia: no geral, três refeições equilibradas e dois ou três lanches nutritivos nos intervalos.

Aos 12 meses, seu filho precisa diariamente dos nutrientes de cada grupo alimentar. Na tabela a seguir você encontra sugestões de porções correspondentes a cada um deles. 

Grupos alimentares Ingestão diária* Exemplos de tamanho de porção

Laticínios

470 mL

120-240 mL

Grãos e cereais

28 g (de grãos)

Equivalentes (pelo menos a metade das porções de grãos deve ser constituída de grãos integrais)

Cada porção abaixo contribui com cerca de 14 g (grão equivalente):

½ fatia de pão de cereais integrais

¼ de pão de trigo integral

1 panqueca

¼ de xícara de macarrão cozido

¼ de xícara de cereais infantis

Cada um dos seguintes contribui com uma porção de cerca de 7 g:

2 biscoitos com formato de bichinhos

¼ de xícara de cereal de aveia

Vegetais

170 mL

1 xícara de 60 mL de purê de vegetais ou

de vegetais descascados, cozidos e picados

Frutas

170 mL

1 xícara de 60 mL de purê de frutas ou

de frutas amassadas ou descascadas e picadas

Proteínas

43 g

3 colheres de sopa de carne ou de frango bem cozidos, sem tempero e fáceis de mastigar

OU

Cerca de 1 ovo mexido

* Seu filho pode ter necessidades maiores ou menores do que as mencionadas acima; procure orientar-se sempre pelos sinais de fome ou de satisfação dele. 

 

Estabeleça uma base saudável

Estas sugestões podem ajudá-la a ensinar bons hábitos alimentares a seu filho, que o acompanharão pela vida toda.

1. Escolha os alimentos com sabedoria. Os déficits nutricionais são mais comuns durante a transição do leite materno ou da fórmula para os alimentos sólidos. Em um estudo de 2008 patrocinado pela Nestlé, denominado Feeding Infants and Toddlers Study (FITS), observou-se que, em determinado dia, as crianças pequenas não consomem frutas e vegetais suficientes e não ingerem as quantidades necessárias de potássio e fibras. Além disso, mais da metade delas não obtém nos alimentos consumidos o nível adequado de vitamina E. Assim, é importante oferecer a seu filho uma variedade de frutas, vegetais, cereais integrais, carnes magras e laticínios. Acrescente também gorduras vegetais com ômega-3, como óleo de canola e de soja.

2. Misture tudo. Uma dieta balanceada depende da variedade de opções de cada grupo alimentar todos os dias, ou seja, cereais integrais, frutas, vegetais, proteínas e laticínios. Além disso, não deixe de acrescentar alimentos cujos nutrientes talvez estejam faltando na dieta de seu filho, como ferro, zinco, potássio e vitamina E, além de fibras.

3. Ofereça uma diversidade de frutas e vegetais. A variedade de alimentos coloridos expande o paladar de seu filho, além de oferecer diversos nutrientes. A introdução de alimentos novos entre alguns já apreciados pode melhorar a aceitação. Se a criança gosta de milho, por exemplo, experimente pequenos pedaços de pimentão vermelho.

4. Deixe a criança decidir quanto quer comer. Ensine seu filho a respeitar o próprio apetite deixando-o decidir o que e quanto comer. Se ele estiver com fome, deixe-o comer bastante, mas, se estiver satisfeito, permita que encerre a refeição.

5. Ofereça lanches inteligentes. Sirva três refeições pequenas e dois ou três lanches por dia. Considerando-se que algumas crianças obtêm dos lanches apenas 25% das calorias necessárias, não deixe de oferecer opções nutritivas. Evite alimentos altamente calóricos que têm baixo teor nutritivo, como salgadinhos, bolachas e bebidas açucaradas.

6. Ofereça bebidas de forma responsável. As bebidas são importantes para a hidratação, mas muito líquido pode diminuir o apetite da criança. As escolhas devem incluir leite, sucos de frutas 100% naturais ou água. Restrinja o leite a 2 copos por dia. No caso dos sucos naturais, ofereça-os apenas em copos, e não em mamadeiras, e limite a quantidade a 120 mL por dia; o restante da ingestão de fluidos deve constituir-se de água.

7. Ofereça gorduras saudáveis. As crianças pequenas precisam das calorias provenientes das gorduras para o crescimento e o desenvolvimento cerebral. Inclua na dieta de seu filho fontes saudáveis de gorduras predominantemente insaturadas, como peixes gordos, abacate e alimentos preparados com óleos vegetais.

8. Escolha alimentos com baixos teores de sódio. Mesmo que, para você, a comida de seu filho pareça sem gosto, lembre-se de que ele não precisa de todo o sal de que você necessita para satisfazer seu paladar. Após a introdução, o sódio também se torna um sabor de preferência.

 

Compense os déficits nutricionais das crianças

Com o intuito de obter melhor compreensão dos hábitos alimentares e da ingestão nutricional das crianças pequenas, a Nestlé patrocinou o estudo FITS em 2008. Graças ao conhecimento do que as crianças realmente comem, será possível orientar melhor suas escolhas alimentares.

Veja a seguir alguns déficits nutricionais que identificamos como mais comuns.

As frutas e os vegetais contêm vitaminas, minerais e fibras essenciais. Uma dieta rica em frutas e vegetais é importante para o crescimento e o desenvolvimento saudáveis.

No estudo Nestlé FITS 2008 observou-se que, em determinado dia, 25% das crianças de 12 a 24 meses não consomem uma única porção de frutas e 30% delas não consomem uma única porção de vegetais.

Como obter: ofereça a seu filho 225 g de frutas e 275 g de vegetais todos os dias. As porções de frutas e de vegetais podem ser compostas de alimentos frescos, congelados ou enlatados em forma de purê, desde que cortados em pedaços pequenos e fáceis de comer. Lembre-se de que você pode servir purês preparados com os alimentos favoritos da criança para obter mais variedade.

Cereais. De acordo com o estudo Nestlé FITS 2008, cerca de 60% das crianças pequenas, de 12 a 18 meses de idade, consomem, durante o dia, cereais não integrais feitos para adultos. Entretanto, a transição ao consumo de cereais para adultos pode não ser a melhor opção para seu filho, considerando-se que esses cereais talvez não sejam tão ricos em ferro quanto os cereais infantis, além de conter alto teor de açúcar.

Como obter: continue a oferecer cereais infantis ricos em ferro à criança. Além disso, lembre-se de que ela pode consumi-los a qualquer hora do dia!

Bebidas e sobremesas açucaradas. Não há, na dieta de seu filho, muito espaço para alimentos ricos em calorias que não oferecem muitos nutrientes. No estudo Nestlé FITS 2008 observou-se que, em determinado dia, mais de 70% das crianças pequenas consomem algum tipo de doce, sobremesa ou bebida açucarada. Esses produtos costumam apresentar alto teor calórico em relação aos micronutrientes que oferecem e, além disso, tiram o espaço de outros alimentos realmente nutritivos que deveriam constar da dieta.

Como obter: em vez de doces, ofereça a seu filho opções mais nutritivas, como frutas, iogurtes, cereais e lanches integrais.

As fibras desempenham papel importante na saúde digestiva da criança. Entretanto, no estudo Nestlé FITS 2008 observou-se que, em determinado dia, praticamente nenhuma criança pequena atinge a ingestão diária recomendada de fibras, de 19 gramas.

Como obter: ofereça todos os dias cereais integrais, além de frutas e vegetais frescos, congelados, em forma de purê ou enlatados, que tenham tamanho e textura certos para seu filho.

A vitamina E é um antioxidante importante que ajuda a proteger as células do corpo contra possíveis danos. De acordo com o estudo Nestlé FITS 2008, cerca da metade das crianças pequenas não obtém a quantidade recomendada de vitamina E dos alimentos que consome.

Como obter: os alimentos que contêm vitamina E são os óleos vegetais (canola, milho, soja), o abacate, os cereais integrais e alguns vegetais de folhas escuras, como espinafre e brócolis.

O potássio é um mineral que favorece o funcionamento adequado dos músculos. De acordo com o estudo Nestlé FITS 2008, praticamente nenhuma criança pequena atinge a ingestão recomendada de potássio por meio da dieta.

Como obter: o potássio pode ser encontrado em muitos alimentos, inclusive batata, batata-doce, abacate, espinafre, iogurte, banana e frutas cítricas.

As gorduras saudáveis favorecem o crescimento e o desenvolvimento cerebral. Auxiliam também o corpo a usar alguns micronutrientes, como as vitaminas A, D, E e K. No estudo Nestlé FITS 2008 observou-se que cerca de 23% das crianças pequenas não consomem a quantidade recomendada de gorduras totais. A dieta dessas crianças deve incluir cerca de 30% a 40% das calorias totais obtidas de gorduras, de preferência monoinsaturadas e poli-insaturadas, como as encontradas em peixes, no abacate e nos alimentos preparados com óleos vegetais, como canola e soja. Essas gorduras saudáveis devem substituir as saturadas encontradas em laticínios de alto teor de gordura, como manteiga e queijos amarelos, além de carnes gordas, como cachorros-quentes, bacon e salsichas.

Como obter: prepare alimentos com gorduras saudáveis, como óleo de soja ou canola, que também contenham ômega-3 e ácido alfalinolênico, ou ofereça condimentos, como maioneses ou molhos de salada, feitos com esses óleos. Lembre-se de limitar o consumo de alimentos de alto teor de gorduras trans ou saturadas. 

Do you find this article helpful?
  • Insuficiente
  • Suficiente
  • Comum
  • Boa
  • Muito bom

Become a My first 1000 Days Club Member

Motherhood comes with countless question. We are here to help you find answers and make every one of your baby's first 1000 days count.

Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.