CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X
Mãe com seu bebê enquanto ele come melancia, por Nestlé Baby & Me

Nutrição das crianças com mais de 1 ano

Com 1 ano de idade a criança é cada vez mais curiosa e adora explorar o meio que o rodeia, principalmente a comida e todos os sabores e texturas

Quarta-feira, Julho 13th, 2016

Com 12 meses, o seu bebê já é capaz de se levantar, andar sozinho e subir escadas. Ele já reconhece o seu nome, segura a colher sozinho e é capaz de levá-la à boca. Começa a beber no copo e sente um certo fascínio usando as mãos para agarrar a comida e levá-la à boca, sujando-se e aprendendo. Toda esse desenvolvimento se reflete diretamente na sua alimentação. Querer comer sozinho com as mãos ou segurar o talher, pedir determinados alimentos ou recusar outros faz parte dessa fase de vida do seu filho.

 

Alimentação infantil: veja qual a sua importância

 

A alimentação continua a desempenhar um papel crucial para que o desenvolvimento mental e físico ocorram da melhor forma. Por isso, é fundamental uma alimentação saudável, equilibrada e adequada às necessidades da criança. Ele necessita de 2x mais energia e até 5x mais vitaminas e minerais por kg do que um adulto. Nessa etapa, é muito importante ter uma atenção especial a determinados nutrientes. O cálcio e o fósforo são importantes para a formação dos ossos, por exemplo. Assim como, as vitaminas do complexo B, que são essenciais para otimizar a utilização da energia dos alimentos. Também se deve dar atenção ao tipo de gordura, privilegiando a gordura de qualidade, pois o DHA é muito importante para o correto desenvolvimento cerebral. Já o ferro, a vitamina D, o iodo e o ácido graxo ômega -3 devem estar, igualmente, presentes em quantidades suficientes.

A partir dos 12 meses podemos dizer que a criança está pronta para partilhar a alimentação da família, sentando-se à mesa com os adultos, participando desse momento em família. As crianças observam e imitam tudo o que os adultos fazem, faz parte da aprendizagem. Contudo, ainda não estão totalmente preparados para comer como adultos, pois o seu estômago é menor, cerca de metade do de um adulto, e as suas necessidades nutricionais são diferentes. Por isso é importante que a alimentação do bebê não seja igual a dos pais, mas sim direcionada a suas necessidades.

 

Alimentação infantil: veja algumas dicas que podem ajudar no processo

 

A alimentação infantil deve ser um bom “escudo” de proteção para reforçar o sistema imunológico e prevenir doenças futuras (obesidade, doenças cardiovasculares e cáries dentárias). Veja algumas dicas de como criar hábitos alimentares saudáveis no seu filho:

 

  • A criança deve participar nas refeições em família. É importante manter uma rotina de horário;
  • criança necessita de 5 a 6 refeições por dia;
  • As refeições principais devem ser acompanhadas de água. O suficiente para ajudar na deglutição;
  • As refeições principais devem conter batatas, arroz, massas, vegetais, saladas, carne e peixe;
  • ​As refeições intermediárias podem incluir frutas, vegetais crus, pão, cereais e lácteos;
  • Deve-se evitar uma ingestão excessiva de proteínas para não sobrecarregar o trabalho dos rins e diminuir o risco de obesidade no futuro;
  • ​Açúcar, enlatados, frituras, refrigerantes, doces, salgadinhos e outras guloseimas devem ser evitadas nos primeiros anos de vida, introduzindo estes alimentos o mais tarde possível;
  • ​Deve-se oferecer o alimento o mais natural possível e evitar usar sal como tempero; ​
  • Estimular o consumo diário de frutas e hortaliças nas refeições;
  • Uma alimentação variada é também uma alimentação colorida. Quanto mais colorido for o prato, mais estimulante é para a criança e é mais equilibrado;
  • ​Deixe a criança tocar e sentir a textura dos alimentos;
  • ​Seja persistente com um novo sabor, pois é bastante provável que seja rejeitado pela criança na primeira tentativa;
  • Não tente “empurrar” mais comida;
  • ​Deixe a criança comer sozinha para estimular a autonomia para se alimentar. Pegar os alimentos com as mãos e levar até a boca ou até mesmo deixar ela comer sozinha com a colher;
  • Não use a mamadeira para dar sopas, papas ou outros tipos de alimentos;
  • Ajude-o a aprender a usar a colher e o copo. Quando já os dominar, passe para o garfo.

 

Alimentação infantil: leites e derivados são indicados?

 

A ingestão de leite e derivados têm particular importância a partir desta fase e nos anos seguintes da criança, pois são alimentos que funcionam como veículo de vários nutrientes importantes para o crescimento e desenvolvimento da criança. Existe a ideia de que a partir dos 36 meses a criança já está preparada para beber leite de vaca. No entanto, os especialistas acreditam que o leite de vaca não é a escolha ideal, dado que ele tem uma quantidade de proteínas muito superior às necessidades da criança, contribuindo para o excesso de ingestão proteica, que deve ser evitado nessa fase. Em termos de gordura, esta é de pior qualidade, sendo saturada, de difícil digestão, pobre em DHA e ômega-3, não estando de acordo com as necessidades da criança. O leite de vaca também é pobre em ferro, zinco, vitaminas C, D e E, nutrientes muito importantes nessa fase da vida da criança.

Por essas razões, alguns especialistas recomendam a escolha de um composto lácteo, uma vez que é desenvolvido de acordo com as recomendações pediátricas. Os compostos lácteos desenvolvidos para esta etapa podem apresentar baixo teor proteico, podendo ainda ser ricos em cálcio, ferro, iodo, zinco, vitaminas A, D, E e C. Alguns possuem todas as vitaminas do complexo B para garantir uma eficiente utilização da energia dos alimentos e uma quantidade de gorduras adequada às necessidades da criança, com DHA, ômega-3 e ômega-6.

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo
Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo5/5

Muito bom

Meu filho ama bastante frutas sucos etc

Meu filho tem 7 meses tem muita cólica ainda ele é ressecado desde quando ele nasceu agora ele toma leite de saquinho e come feira Danone e miojo ele come de tudo mais de noite ele fica se retorcendo pra dormi e pra evacuar tenho que estimular com supositório pra ele conseguir a fazer daí ele faz muita força e sai só bolinha me ajuda pq todos médico fala que é normal pra dar aveia pra ele já fiz de tudo

Gostaria de saber se os produtos usados para fase em que os dentes do bebê começa à nascer ,podem prejudicar a saúde da criança

Adorei mas gostaria de uma informação qual leite adequado para minha filha de 1 ano e oito meses hj ela toma nestogenio

Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.