Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X
bebe_de_1_ano_sorrindo

Meu bebê já tem 1 ano e a moleira não fechou, é normal?

Entenda o que é e quais cuidados as moleiras do bebê necessitam 

terça-feira, Maio 5th, 2020

A moleira do bebê é fácil de reconhecer. Quando passamos a mão no topo da cabeça, podemos sentir uma parte mais mole e funda: isso é a moleira do bebê. Assim que nasce, o bebê tem duas moleiras: a da parte de trás da cabeça e a frontal, localizada no topo da cabeça. A traseira costuma fechar quando o bebê atinge dois meses de vida. Já a frontal normalmente fecha até os 18 meses do bebê. Por isso, sem pânico se o seu filho de 1 ano ainda estiver com a moleira mole ou funda, é normal.

Moleira: o que é e qual a sua importância?

A moleira é muito conhecida por ser bastante frágil e exige bastante cuidado ao manusear, principalmente em recém nascidos. E o que ela tem de delicada, ela também tem de importante. Durante o parto, seja normal ou cesárea, ela é essencial para permitir que a cabeça do bebê se comprima durante o nascimento sem traumas.

Além disso, é durante o primeiro ano de vida do bebê que acontece o crescimento cerebral mais importante do seu desenvolvimento e a moleira tem papel fundamental ao permitir esse crescimento. Estima-se que, durante toda a nossa vida, nosso cérebro cresce em média 24 cm e metade desse processo acontece durante o primeiro ano do bebê. A outra metade cresce ao longo dos anos.

Características da moleira do bebê

A localização da moleira é reconhecida quando o bebê está deitado e ela fica levemente plana. Já quando ele está na posição vertical, ela afunda um pouco. Não se espante se, caso você encostar na moleira, sentir os batimentos cardíacos do bebê. Essa pulsação é causada por movimentos na região e não causam riscos ao bebê.

>p>Porém, existem algumas situações que os pais devem acender o sinal de alerta em relação à moleira do bebê. Veja abaixo:

 

  • Se a moleira pulsar mais forte enquanto o bebê faz algum esforço maior como durante cólicas, tosse ou choro, por exemplo;
  • Moleira baixa ou funda pode ser sinal de que o crescimento craniano no bebê está abaixo do esperado;
  • Moleira alta pode significar aumento da pressão craniana ou até mesmo um quadro de infecção. Nesse caso, é importante levar o bebê para ser consultado por um pediatra com urgência.

Quais cuidados você precisa tomar com a moleira?

Como falamos, a moleira traseira costuma fechar por volta do segundo mês do bebê mas, na região frontal, a moleira funda persiste por mais alguns meses. Por isso, durante as consultas mensais, o pediatra acompanha o fechamento da moleira e o crescimento do crânio. Durante esse tempo, é importante tomar alguns cuidados ao manusear a cabeça do bebê como:

  • Ao lavar a cabeça do bebê, passe a mão levemente na região, sem pressionar;
  • Evitar acessórios como tiaras, laços pesados ou bonés, por exemplo.

 

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.