Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

Por que me sinto tão triste depois do parto?

Saiba as causas e os possíveis motivos.

segunda-feira, Julho 15th, 2019

A depressão pós-parto é um problema que pode ocorrer a qualquer mulher; saber identificá-la e agir a tempo, pode fazer a diferença.

Existe uma infinidade de mudanças que acontecem no caminho da maternidade; muitas mulheres começam a sentir medo ou inquietude desde a gravidez; no entanto, depois do parto costumam aparecer alguns episódios de tristeza, ansiedade, sobrecarga, cansaço ou frustração e ainda que na sua maioria são passageiros e não requerem atendimento especializado, é importante dar atenção, pois pode se tratar de um problema mais sério.
 

Existem muitos fatores que influenciam e intervém na propensão a ter depressão pós-parto, como:

  • Os níveis de hormônios (estrogênio e progesterona) baixam rapidamente depois do parto.
  • A constante preocupação pelo cuidado de um novo ser. 
  • Os cuidados que um bebê recém-nascido requer são tão constantes, que o acúmulo de cansaço e a falta de sono podem resultar em frustração.
  • As novas tarefas na vida diária e a mudança das atividades que fazia antes e sente falta.
  • A preocupação, seja econômica, por questões pessoais, de trabalho, de casal, ou inclusive a dúvida sobre as capacidades para uma criança saudável.
  • Algumas mulheres sentem tristeza ou insegurança por sua aparência e pela transformação do seu corpo durante e depois da gravidez.
  • Doença ou anomalias no bebê recém-nascido.
  • Uma má relação de casal ou com a família.
  • Contar com pouco apoio.
  • Ter menos tempo para si mesma e para nutrir suas relações familiares, sociais e de trabalho.


Os sintomas mais frequentes são:

  • Mudanças no apetite.
  • Irritabilidade.
  • Perda de interesse no cuidado pessoal.
  • Ter pensamentos negativos para o bebê ou outras pessoas.
  • Perda de energia.
  • Dificuldade para se concentrar.
  • Sentimento de culpa.
  • Sentimento de inutilidade.
  • Ansiedade.
  • Problemas para conciliar o sono.
  • Pouco desejo sexual.
  • Dificuldade para completar atividades de trabalho ou do lar.


Você deve saber que a depressão pós-parto pode ocorrer imediatamente depois do parto, poucas semanas depois ou até um ano depois do nascimento do bebê! Se acha que você ou alguém que conhece está passando por esta situação, a primeira ação a tomar é pedir ajuda.
 
Estar acompanhada, conversar o que sente ou passar tempo com amigos e familiares pode ajudar a melhorar seu humor. Peça a alguém que a ajude a cuidar do bebê enquanto você toma um banho relaxante, dorme um pouco ou sai para dar um passeio.
 
É muito importante não esconder ou reprimir seus sentimentos; se sentir vergonha de comentar o que acontece com você, procure grupos de apoio onde possa compartilhar sua experiência e encontrar mulheres que tenham passado o mesmo que você. Sentir-se ouvida, mimada e entendida pode fazer a diferença.
 
Os primeiros meses depois do parto costumam ser complicados, no entanto, você não deve se esquecer que, para se sentir melhor você deve gostar de você mesma; este é um grande momento para mudar seu look, arrumar seu cabelo ou fazer as unhas.
 
A maternidade costuma ser um caminho complicado, mas lembre-se que você não está sozinha e que é totalmente válido pedir ajuda, seja para descansar ou sair para se divertir. Não se esqueça que tudo começa em você e se você está bem, seu bebê também estará.
 

Para saber mais informações sobre a nutrição e os cuidados para você e seu bebê, cadastre-se e faça parte da nossa comunidade.

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.