Feed icon
Artigo

Refluxo em bebê: o que é e como ajudar o seu filho

Apenas cerca de 5% dos bebês com um ano de idade apresentam a doença.

3mins para ler Jul 5, 2019

O refluxo em bebê é uma condição comum, mas que assusta e preocupa muitos pais, apesar de não causar complicações. Dados revelam que cerca de 50% dos bebês com três meses de idade e 67% dos bebês de quatro meses vão apresentar quadros de refluxo, com pelo menos 1 caso de regurgitação ao longo do dia. Conforme o bebê vai crescendo e se desenvolvendo, ele naturalmente começa a se movimentar mais e os casos de refluxo vão diminuindo. Apenas cerca de 5% dos bebês com um ano de idade apresentam a doença.

O que é refluxo em bebê?
 

O refluxo é quando o alimento retorna do estômago para o esôfago. Acontece com a maioria das pessoas, mas em adultos, o corpo já desenvolveu mecanismos de defesa que “devolvem” o alimento antes dele causar vômito.

Em bebês de até 1 ano de idade, esse mecanismo de defesa ainda está em desenvolvimento e, por isso, o refluxo ocasiona regurgitações.

Quais são os sintomas de refluxo em bebê?
 

Os episódios de regurgitação em bebês são mais comuns logo após eles mamarem e durante a noite. O primeiro caso acontece porque estão com o estômago cheio de líquido e o alimento que ainda não foi digerido, acaba voltando. Já à noite, acontece com mais frequência por causa da posição deles. A posição horizontal é propícia para o retorno do alimento. Por isso, muitos pais optam por um colchão ou travesseiro antirrefluxo que deixa o tronco do bebê em um ângulo que ajuda na digestão.

Quando o refluxo em bebê precisa de tratamento?
 

O refluxo em bebês quando acontece por excesso de alimento ou posição não costuma oferecer risco à saúde e costuma desaparecer conforme o bebê se desenvolve. Porém, quando os episódios de vômito são frequentes, a criança não ganha peso e atrapalha o seu desenvolvimento, a criança pode ter uma má formação do sistema digestivo. Nesses casos, os pais devem ficar atentos a sintomas como: irritabilidade, dor, recusa a alimentos, vômitos frequentes e baixo ganho de peso. É essencial que consultem o pediatra que acompanha o bebê para o diagnóstico e tratamento corretos.  Esses casos podem causar complicações à saúde do bebê como: anemia, irritação no esôfago e até mesmo problemas respiratórios.

Como evitar os casos de refluxo em bebês?

Para evitar as regurgitações em bebês, veja algumas dicas abaixo:
 

  • Alimentar com o bebê na posição vertical;
  • Após a mamada, colocar o bebê para arrotar por 20 a 30 minutos. Isso ajuda a digestão do bebê; 
  • Fracionar a alimentação para que ele não fique com o estômago cheio.