Feed icon
Artigo

Roséola infantil: o que é , quais os sintomas e qual o tratamento?

Em sua maioria são acompanhadas por uma febre alta e súbita, que desaparece na mesma velocidade. Entenda sobre a roséola, seus sintomas e tratamento necessário.

3mins
para ler Mar 25, 2021

Conviver com crianças pequenas é estar em constante alerta para diversas doenças que podem surgir de surpresa. Uma delas é a roséola infantil, também chamada de exantema súbito, e é uma infecção caracterizada pelo surgimento de pequenas erupções cutâneas em formato de manchas vermelhas sob a pele.


A infecção, que é causada pelo vírus da herpes, é inofensiva

A roséola é muito comum em crianças recém-nascidas até aproximadamente os 4 anos de idade. Apesar da alta temperatura da febre (que pode chegar aos 42 ºC), a doença é inofensiva e, no geral, não acarreta maiores danos para a saúde dos pequenos. O agente causador dessa reação é um dos vírus da herpes tipo 6, o HHV-6, ou, em casos mais raros, pelo tipo 7 (HHV-7). Justamente por ser um tipo de herpes, ela aparece sem motivação aparente e some na mesma proporção. A transmissão da roséola pode ser causada por troca de secreção e fluidos corporais, como a saliva, por gotículas no ar e através do contato direto corpo a corpo.

Sintomas incluem febre alta, diarréia e vômitos

Os primeiros sintomas costumam aparecer a partir do décimo quinto dia de incubação do vírus, e começa quase sempre com o famoso febrão, que geralmente assusta os pais. Logo após a febre, as manchinhas vermelhas aparecem, quase sempre próximas à região do pescoço, costas, barriga e nádegas, e pode ser acompanhado por falta de apetite, diarreia e vômitos. Também é comum que a criança fique abatida e quieta.

Tratamento é sintomático e dura pouco tempo

O ideal é que, com o surgimento da febre, os pais procurem a avaliação de um pediatra. Constatada a roséola infantil, o tratamento é puramente sintomático para trazer conforto e alívio para a criança, geralmente tendo como medicamento mais usado o paracetamol. Os sintomas costumam durar de 4 a 5 dias apenas, sem necessidade de estender o tratamento para além disso. Em casos mais graves da doença, o pediatra pode receitar aciclovir para tratamento do vírus, principalmente se a criança estiver com o sistema imunológico em baixa.

Apesar de simples, todo cuidado é pouco

Por mais que a roséola seja uma doença de baixa gravidade, é importante tomar as precauções necessárias com o pequeno. Não leve a criança à escola ou creche caso esteja apresentando os sintomas e invista em sucos de frutas, verduras e legumes para dar energia e fortalecer o sistema imune e em roupas confortáveis, já que a febre alta e o abatimento causam grande desconforto. Se a febre estiver alta, não dispense banhos mornos associados à medicação para tentar proporcionar alívio imediato.

Como sempre gostamos de alertar, em caso de algum sintoma é essencial procurar o pediatra responsável pelo seu filho para o diagnóstico e tratamento corretos. Nunca medique o seu filho sem orientação médica.