Feed icon
Artigo

Síndrome do bebe sacudido: o que é e como evitar?

A síndrome do bebê sacudido é um conjunto de lesões cerebrais causadas após o bebê ser chacoalhado - mesmo que por apenas alguns segundos. Essas lesões podem deixar sequelas graves e até causar a morte do bebê.

3mins
para ler Mar 25, 2021

Muitas vezes, essa síndrome é causada quando o bebê está com choro descontrolado e, sem saber como ajudar e já cansados, os pais sacodem os bebês no colo de maneira mais brusca. Outra causa é quando os pais ou responsáveis tentam solucionar soluços ou engasgos e acabam fazendo movimentos muito bruscos. 

A síndrome pode acontecer até a criança completar cinco anos de idade, mas é mais comum em bebês entre 6 e 8 semanas de vida. Como ainda não têm os músculos do corpo desenvolvidos, esses movimentos fazem com que a cabeça da criança balance de maneira descontrolada, causando lesões internas.

Quais são os principais sintomas da síndrome do bebê sacudido?

A síndrome do bebê sacudido pode ser bem silenciosa. Por isso, é importante que os pais fiquem atentos aos seguintes sinais e sintomas:

  • Irritabilidade do bebê;
  • O bebê tem dificuldade em ficar acordado e desperto;
  • Dificuldade em respirar;
  • Falta de apetite;
  • Vômito;
  • Paralisia.

 

Além desses sintomas visíveis, os bebês podem sofrer com:

  • Hemorragia  interna no cérebro e/ou olhos;
  • Lesões no pescoço e medula espinhal;
  • Fratura na costela;

 

Caso a criança não apresente nenhum sintoma ou lesão próximo ao episódio, ela pode sofrer danos que serão percebidos a longo prazo, como problemas de saúde e no desenvolvimento físico e cognitivo. Além dessas, outras sequelas e consequências podem deixar danos irreparáveis como, por exemplo: cegueira total ou parcial, surdez e até a morte do bebê nos casos mais graves.

Como evitar que o seu bebê tenha a síndrome do bebê sacudido?

Como a principal causa são movimentos bruscos ao tentar acalmar o bebê, é importante que os pais possam manter a calma nesses momentos que os filhos exigem mais atenção. Por isso, é importante que estejam descansados na medida do possível e que tenham uma rede de apoio que possa confiar o bebê alguns instantes para poder se acalmar e deixar passar a irritabilidade (mãe e pai estressados pioram o casos de irritabilidade do bebê).

Veja 3 dicas de como acalmar o bebê

  • Aromaterapia: óleos essenciais de lavanda, capim limão e camomila ajudam a relaxar o bebê. Você pode colocar algumas gotas em difusor de aromas no ambiente ou fazer uma massagem relaxantes nos pés do bebê;
  • Massagem shantala: essa técnica indiana é bastante conhecida por acalmar os bebês e trazer profunda conexão entre mãe e bebê;
  • Sons ambientes: muitos bebês entram em estado de relaxamento quando escutam barulhos que imitam o som do útero. Descubra qual é o preferido do seu bebê e sempre coloque em volume baixo para tranquilizar o seu bebê.

Além dessas maneiras, o seu bebê pode estar se sentindo desprotegido, com frio, medo ou até mesmo só querendo ficar no colo da mãe. Esteja presente enquanto tenta acalmá-lo, converse com ele e transmita a sensação de paz que ele precisa naquele momento.