Pré-Concepção
Artigo
Add this post to favorites

É possível engravidar fora do período fértil?

0
0 avaliações

É possível engravidar fora do período fértil? Chamamos uma ginecologista para tirar dúvidas sobre pré-concepção e dar dicas de como ter uma gestação saudável. Leia mais!

13mins para ler Jun 21, 2023

Introdução

Muitas mulheres que tentam engravidar, e até aquelas que não desejam, têm dúvidas sobre fertilidade e concepção. As questões giram em torno dos sinais de gravidez, do que é e como funciona o período fértil, e até se é possível engravidar fora do período fértil.

Quem responde tudo isso é a Dra. Helena Cossich. A ginecologista bateu um papo com o Nestlé Baby & Me, tirou essas e mais dúvidas sobre como ter uma gravidez saudável e reforçou a importância do acompanhamento médico para uma avaliação completa da sua saúde reprodutiva.

Sabemos que é muito importante que as mulheres conheçam o funcionamento do seu corpo como um todo, independente de ter ou não o desejo de engravidar, e com as questões hormonais, de fertilidade e de ciclos menstruais não são diferentes. 

Sabendo disso, além da entrevista, preparamos um compilado com as perguntas mais frequentes sobre o tema, e respondemos tudo para você neste artigo. 

Confira!

O que é o período fértil? 

O período fértil é um momento importante para todas as mulheres. Ao mesmo tempo em que é muito esperado por aquelas que desejam engravidar, ele deve ser acompanhado de perto pelas mulheres que não pretendem ter filhos, redobrando os cuidados com os métodos contraceptivos, a fim de evitar uma gravidez indesejada.

“É aquele período do mês em que, em teoria, estamos ovulando”, responde Dra. Helena Cossich. Ela explica que, nesse período, a mulher está mais passível a engravidar. Geralmente, o período fértil se dá no meio do ciclo menstrual, ou seja, 14 dias depois do primeiro dia da menstruação. 

“Contamos o nosso ciclo a partir do primeiro dia da menstruação, e entendemos que o ciclo tem em torno de 28 a 30 dias. Então, o período fértil é mais ou menos duas semanas depois da menstruação”, explica a ginecologista. 

LEIA MAIS: É possível ter sintomas de gravidez antes do atraso menstrual?

Posso engravidar fora do meu período fértil?

“É possível, porque o nosso corpo não é cartesiano”, diz a ginecologista. Ela explica que, mesmo que, em geral, a ovulação aconteça no meio do ciclo menstrual, há casos em que mulheres podem ovular fora desse período também. 

“Podemos ter ovulações mais tardias, mais precoces e até fora desse intervalo do período fértil. Então pode acontecer, mas é bem mais comum engravidar dentro do período fértil”, enfatiza Cossich. 

Durante a conversa com a especialista, também foi questionada a chance de engravidar menstruada. Ela respondeu que embora seja incomum, é possível. “Porque a gente pode ter uma ovulação fora da hora”, esclareceu.

Como delinear o período fértil?

Muitas mulheres desejam delinear o período fértil, seja para engravidar, evitar a gravidez, ou para entender melhor seu ciclo menstrual e seu corpo. 

Para delinear o período fértil de uma forma mais precisa, é preciso que a mulher monitore a duração de todo o ciclo menstrual, preferencialmente durante 3 a 6 meses. 

Inicia-se anotando a data do começo e do término da última menstruação (o primeiro e o último dia de sangramento). Ao final dos meses de monitoramento, com as datas anotadas, é possível ter ideia de como é o funcionamento do seu ciclo menstrual, e calcular o início e o fim do período fértil. Normalmente esse período costuma acontecer 14 dias após a menstruação.

  • Dica: para ajudar no monitoramento, você pode utilizar planners e calendários menstruais, sejam impressos ou digitais. Também existem diversos aplicativos específicos para acompanhamento do ciclo menstrual e da saúde feminina.

Delinear o período fértil é muito útil para compreender o ciclo menstrual e descobrir o período fértil, mas não é recomendado como único método contraceptivo, uma vez que existem muitas variações que podem interferir na ovulação e na fertilidade.

LEIA MAIS: Como fazer o teste de gravidez de farmácia

Como é o ciclo reprodutivo?

O ciclo reprodutivo é popularmente conhecido como ciclo menstrual, e se trata de um procedimento contínuo do corpo da mulher, onde uma das etapas é produzir hormônios sexuais de forma sistêmica para que aconteça a fecundação do óvulo.

Esse ciclo acontece tanto no útero quanto nos ovários, onde existem fases que acontecem de forma diferente em cada órgão, mas que se completam. A seguir, vamos conhecer as fases do ciclo ovariano.

Os períodos do ciclo reprodutivo variam de mulher para mulher, uma vez que cada uma tem um ciclo menstrual diferente dos outros. 

O ciclo menstrual tem 3 fases:

  • A fase folicular ocorre antes da liberação do óvulo
  • A fase ovulatória leva este nome pois libera o óvulo para a fecundação
  • A fase lútea ocorre depois da liberação do óvulo.

Entende-se que a fase folicular começa no primeiro dia de sangramento da menstruação e dura em torno de 14 dias. Os folículos ovarianos são responsáveis por preparar o corpo para produzir os óvulos.

A seguir, a mulher entra na fase ovulatória. A fase ovulatória em si é bem curta, e dura de 16 a 32 horas apenas, mas o período fértil é mais longo, pois o óvulo tem, em média, 24 horas de vida, e os espermatozóides podem ficar viáveis por dias no sistema reprodutor feminino, e caso a mulher tenha tido relações sexuais em dias anteriores, é possível que aconteça a fecundação, inclusive após o dia da ovulação.

A fase lútea acontece depois da liberação dos óvulos, caso eles não tenham sido fecundados, e leva ao reinício do ciclo menstrual.

O período fértil é tido como o dia da ovulação e os dias anteriores à ela. Em média, pode durar de 5 a 10 dias.

Ilustração período fértil

Exemplo:

O primeiro sangramento (início da menstruação) ocorreu dia 1 e finalizou no dia 7 do mês. 
A ovulação possivelmente ocorrerá então no dia 15.
O período fértil inicia antes da ovulação, considerando que os espermatozóides podem permanecer vivos por dias nos órgãos reprodutivos femininos. Neste caso, o período fértil provavelmente será do dia 10 ao dia 17. 
Do dia 17 ao dia 30, caso o óvulo não tenha sido fecundado, o corpo irá se preparar para um novo ciclo menstrual.
Neste caso, o ciclo menstrual é de 30 dias (iniciou dia 1 e finalizou dia 30).

Sabemos que cada mulher é única, e cada organismo também, então podem acontecer variações nos ciclos, incluindo períodos menstruais irregulares, por diversos motivos. Por isso é importante o monitoramento durante vários meses e o acompanhamento com ginecologista.

O que pode mudar o ciclo menstrual?

O ciclo menstrual pode ser alterado por diversos fatores, alterando assim o ciclo reprodutivo. A seguir, listamos as principais causas das alterações.

  • Estresse
  • Ganho ou perda de peso
  • Exercícios físicos intensos
  • Doenças
  • Uso de medicamentos 
  • Tabagismo e consumo de álcool
  • Anticoncepcionais
  • Idade
  • Mudanças no estilo de vida
  • Exposição a poluentes e produtos químicos
  • Período pós-parto (o ciclo menstrual pode ficar irregular por algumas semanas).

Alguns destes fatores podem mudar drasticamente o ciclo menstrual, outros terão menor impacto, por isso é sempre recomendado ter acompanhamento médico e observar os hábitos e rotinas constantemente.

Qual é o método mais indicado para fazer o controle do período fértil?

Para fazer o controle do período fértil, é preciso estar atento a alguns eventos. Segundo a Dra. Helena Cossich, o primeiro passo é saber a regularidade do ciclo menstrual. Para isso, a mulher deve fazer marcações em um calendário para poder identificar se o ciclo é regular. 

Além disso, a ginecologista também alerta sobre a observação do muco vaginal. “Geralmente, o muco vai mudando ao longo do ciclo também. Quando a gente tem um muco que mais parece uma clara de ovo, que ele é mais viscoso, geralmente é o muco da ovulação. Tem que anotar isso para termos noção de como é o ciclo de cada uma”, destacou a especialista.

LEIA MAIS: A importância dos alimentos ricos em fibras na alimentação infantil

Os principais sinais de gravidez

Nem todas as mulheres apresentam estes sintomas, e existem grávidas que não apresentam nenhum sinal aparente, por isso é fundamental consultar o médico, para ter precisão no diagnóstico e interpretação dos resultados de exames. Cada corpo pode reagir de formas diferentes à gravidez. 

Alguns sinais relatados durante a gravidez são:

  • Menstruação atrasada: é um dos primeiros sinais, mas nem sempre indicam gravidez;
  • Mudanças no humor: os hormônios oscilam muito, e podem causar irritabilidade, choro fácil, ansiedade, e outros sintomas emocionais;
  • Sono excessivo e cansaço: o corpo da mãe passa a trabalhar em dobro, exigindo mais energia, o que pode ocasionar esta sensação de fadiga. É normal dormir mais do que o habitual durante toda a gravidez;
  • Corrimento leve e cor-de-rosa: conhecido como spotting, é um pequeno sangramento que pode acontecer nas primeiras semanas;
  • Sangramento leve de escape: sangramento vaginal em pequena quantidade, que não é uma menstruação, e pode ter um tom amarronzado;
  • Tonturas ou vertigens: acontecem com menos frequência, geralmente quando a mulher levanta-se rapidamente;

A Dra. Helena Cossich complementa, e destaca alguns dos principais sinais de gravidez. São eles:

  • Enjoo ou náusea (mais comum);
  • Sensibilidade nas mamas;
  • Cólica;
  • Dor debaixo do ventre.

Esses sintomas se manifestam durante as quatro primeiras semanas de gestação, e devem ser levados em consideração especialmente após o atraso menstrual.

Teste de gravidez

FAQ sobre gravidez fora do período fértil

Por que engravidei fora do período fértil?

Você já deve ter escutado algum caso em que a mulher engravidou fora do período fértil, ou até mesmo você pode ter engravidado fora do período fértil.

Na verdade, nestes casos, o que acontece é que a fecundação aconteceu, sim, em seu período fértil, que pode ter duração maior do que a média conhecida.

Biologicamente falando, é improvável engravidar fora do período fértil. O que pode acontecer, em casos como estes, é que o corpo pode ter sofrido alguma alteração no ciclo menstrual que não foi notada, ou a duração do período fértil pode ser maior do que a duração média.

Por este motivo, o controle do ciclo, mais conhecido como tabelinha, não é o método contraceptivo mais recomendado. 

A tabelinha é uma ótima ferramenta para que a mulher conheça seu corpo, entenda seu ciclo, mas nunca deve ser utilizada como único método anticoncepcional.

Todos os corpos e organismos são, como diz o nome, orgânicos. Ou seja, nenhum corpo segue padrões exatos, e embora haja estatísticas e uma certa forma de previsibilidade, diversos fatores podem influenciar as alterações no funcionamento do corpo humano, incluindo do sistema reprodutor.

Quais são as chances de engravidar fora do período fértil?

Muitas mulheres buscam saber se tem como engravidar fora do período fértil, e a verdade é que existe essa possibilidade, mas a probabilidade é bem pequena. 

É importante lembrar que, por ser orgânico, o corpo sofre interferências que podem alterar o ciclo menstrual e o ciclo reprodutivo. Não existe uma fórmula única que se encaixa em todos os corpos femininos.

Por este motivo, fazer a tabelinha, o acompanhamento da menstruação, de sintomas, de uso de medicações e de hábitos como alimentação e humor, ajudam a ter uma precisão maior ao calcular o período fértil, mas nunca será 100% confiável e eficaz.

Para as mulheres que optam por não engravidar, o coito interrompido fora do período fértil é um método contraceptivo muito usado, mas é preciso entender que este método tem de 4% a 27% de eficácia. Ou seja, no período de um ano, a cada 100 pessoas que praticam o coito interrompido, 27 terão uma gravidez indesejada.

É possível engravidar faltando 7 dias para menstruar?

Quando estão faltando 7 dias para menstruar, tecnicamente, o corpo já não está mais no período fértil, que normalmente dura até 17 dias depois do início da menstruação anterior.

Existe a possibilidade de engravidar em qualquer momento do ciclo menstrual, isso porque existem vários fatores que podem deixar o ciclo irregular, ou seja, que existam alterações no padrão. 

Tem mais chance de engravidar antes ou depois da menstruação? 

A ovulação acontece em torno de 14 dias após o início da menstruação (primeiro dia de sangramento), e o período fértil normalmente inicia após 10 dias do primeiro dia de sangramento. 

Levando isso em consideração, a mulher tem mais chance de engravidar depois da menstruação, onde o corpo já está se preparando para liberar o óvulo que vai ser fecundado.

Quais os sinais de que o óvulo foi fecundado?

Os sinais de que o óvulo foi fecundado variam de mulher para mulher, pois, como já sabemos, cada organismo é único e reage de formas diferentes. Porém, existem alguns sintomas que são mais relatados. São eles:

  • Cólica abdominal leve, uma semana após o término do período fértil
  • Corrimento de cor rosada em até três dias depois da relação sexual
  • Leve sangramento antes da próxima menstruação
  • Dores de cabeça leves, mas que persistem
  • Seios doloridos e inchados
  • Sono excessivo e cansaço

Com quantos dias dá pra saber se está grávida ou não?

Em média, o período mínimo para que se consiga saber se está grávida ou não, é de 10 dias após a fecundação. Isso acontece porque a partir deste momento, o embrião passa a produzir o hormônio hCG (gonadotrofina coriônica humana), que pode ser detectado em testes de gravidez. 

É recomendado esperar ao menos 3 semanas depois do dia da fecundação para fazer o exame, para evitar resultado falso positivo ou falso negativo para gravidez. 

A eficácia do resultado do teste de gravidez varia de acordo com o tempo que se passou da fecundação, e do método utilizado: coleta de sangue, coleta de urina, se foi feito em laboratório, se foi feito com testes rápidos, entre outros fatores.

Caso o resultado do teste seja positivo, é fundamental procurar um médico ginecologista o quanto antes, para receber as orientações necessárias e para dar início ao pré-natal, garantindo o acompanhamento profissional e uma gestação saudável para a mamãe e o bebê.

LEIA MAIS: A importância do carinho no desenvolvimento infantil

Conclusão

Na leitura de hoje, trouxemos respostas sobre um tema muito importante e muito procurado pelas mulheres, a reprodução.

Entendemos como funciona o nosso ciclo menstrual, o que é e como delinear o período fértil, e se é possível engravidar fora do período fértil.

A tabelinha é um método muito utilizado por mulheres, e é uma ferramenta que permite que a mulher conheça o funcionamento do seu próprio corpo, monitore sintomas de TPM, ou de alterações gerais no seu organismo e qual a ligação destes sintomas e alterações com o seu ciclo menstrual e seus hábitos.

Para mulheres que estão tentando engravidar, é uma ótima forma de prever o período fértil e intensificar as relações sexuais durante este período, bem como mapear o melhor momento para uma fecundação in vitro, se este for o caso.

Por outro lado, mapear o ciclo menstrual é muito importante também para as mulheres que desejam evitar ter filhos, entendendo quais os períodos mais propensos à gravidez, o que permite intensificar o uso de métodos contraceptivos ou até mesmo evitar relações sexuais.

É importante ressaltar que o uso de preservativo em todas as relações sexuais ajuda a prevenir doenças sexualmente transmissíveis e infecções sexualmente transmissíveis, e não apenas a gravidez.

É recomendado que você e seu parceiro realizem periodicamente testes para ISTs e DSTs antes de manter relações sexuais sem preservativo.

Caso a sua intenção seja prevenir uma gravidez indesejada, é interessante combinar mais de um método contraceptivo, como por exemplo, adicionar o uso de preservativo nas relações sexuais, anticoncepcional, DIU, entre outros. O médico ginecologista é o especialista que pode dar as orientações necessárias, e decidir junto com você quais os melhores métodos.

Lembre-se: este é um texto informativo, e não substitui uma consulta médica. Consulte seu ginecologista para orientações específicas para você.

Saiba mais sobre gravidez

Quer saber mais sobre fertilidade, como confirmar a gravidez e ter uma gestação saudável?

O Nestlé Baby&Me tem uma série de conteúdos de dicas de pré-concepção e dúvidas esclarecidas pelos especialistas da área da saúde. Acesse já!
 

Confira outras dicas de fertilidade feminina no vídeo a seguir:

Dra. Helena Cossich

Dra. Helena Cossich

Ginecologista

  • Médica formada pela Escola de Medicina e Cirurgia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Residência em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital da Piedade em parceria com a Maternidade Carmela Dutra, com especialização em Videocirurgia Ginecológica pelo Instituto Crispi, e Medicina Fetal na CETRUS.
rating review icon
Avaliações recentes

Média das avaliações

0
0
0 avaliações

Avaliações do momento

  • 5 star
    0
  • 4 star
    0
  • 3 star
    0
  • 2 star
    0
  • 1 star
    0

Adicione uma nova avaliação

Search icon

Ainda não encontrou o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.

Faça Parte do

MVP Logo

Tenha acesso aos benefícios!

  • Descontos

    Descontos

    Descontos exclusivos para você e seu bebê! Confira nossos parceiros! Descontos não aplicáveis para Fórmulas Infantis 0-12 meses

  • Conteúdos

    Conteúdos e Ferramentas

    Conteúdos especiais e Ferramentas interativas para te apoiar em toda a jornada!

  • Informação

    Teste Grátis Kinedu

    Acesse conteúdos sobre o desenvolvimento do seu pequeno no aplicativo Kinedu!

  • Especialistas

    Especialistas

    Tire suas dúvidas com um especialista preparado para te atender!