CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Neslac

Neslac de cara nova


Na etapa pré escolar*, as crianças precisam de nutrientes específicos.

Por isso, os compostos lácteos possuem vitaminas, minerais, DHA e prebióticos, quesão nutrientes importantes para o desenvolvimento do seu filho. Saiba mais sobre os benefícios da linha Neslac®.

 

*Etapa pré escolar: De 3 a 5 anos

Neslac Comfor Zero Lactose Não contém glúten.

Neslac Comfor Zero Lactose

Neslac Comfor Não contém glúten.

Neslac Comfor

Neslac Supreme Não contém glúten.

Neslac Supreme


Um é completo, o outro é supreme.

Entenda as diferenças entre eles:

  • Neslac Comfor
    • Proteína de alta qualidade3-6
    • DHA
    • Fibras Prebióticas
    • Rico em Vitaminas C e D
    • Sem adição de aromatizantes
    • Rico em vitaminas e minerais como Cálcio, Zinco, Ferro, entre outras
  • Neslac Surpreme
    • Fonte de ômega 3 (DHA + EPA)
    • Proteína de melhor digestão e absorção3-6
    • Nível Supreme de DHA*
    • Sem adição de aromatizantes
    • Rico em vitaminas e minerais como Cálcio, Zinco, Ferro, Vitamina C e D,entre outros
    • * em comparação aos produtos da mesma categoria


Faq Neslac Novo

Referências:

  1. NESLAC® é um composto lácteo para a fase pré-escolar. Disponível em https://www.nestlebabyandme.com.br/a-fase-pre-escolar [atualizado em Setembro/2020].
  2. SBP. Manual de Alimentação: orientações para alimentação do lactente ao adolescente, na escola, na gestante, na prevenção de doenças e segurança alimentar. Departamento Científico de Nutrologia, 4ª. ed. São Paulo, 2018.
  3. Mølgaard C et al. Milk and Growth in Children: Effects of Whey and Casein. Nestlé Nutr Inst Workshop Ser Pediatr Program, 2011, vol 67, pp 67–78.
  4. Mathai JK, Liu Y and Stein HH. Values for digestible indispensable amino acid scores (DIAAS) for some dairy and plant proteins may better describe protein quality than values calculated using the concept for protein digestibility-corrected amino acid scores (PDCAAS). Brit J of Nut (2017), 117, 490–9.
  5. Tai SC et al. β-Lactoglobulin Influences Human Immunity and Promotes Cell Proliferation. BioMed Research International. August 2016)
  6. Mathai JK, Liu Y and Stein HH. Values for digestible indispensable amino acid scores (DIAAS) for some dairy and plant proteins may better describe protein quality than values calculated using the concept for protein digestibility-corrected amino acid scores (PDCAAS). Brit J of Nutrition (2017),117,490–9.
  7. Billeaud C, et al. Eur J Clin Nutr 1990;44:577–83.
  8. Wang X, Ye A, Lin Q et al. Gastric digestion of milk protein ingredients: Study using an in vitro dynamic model. Journal of Dairy Science, 2018:101(8), 6842-52.
  9. ILSI. Funções plenamente reconhecidas de nutrientes – Fibra alimentar. Força tarefa alimentos fortificados e suplementos. 2ª ed., 2017. Disponível em: https://ilsibrasil.org/publication/funcoes-plenamente-reconhecidas-de-nutrientes-2a-edicao/ [acessado em março/2020].
  10. Wegh CAM, Schotermanc MHC, Vaughand EE et al. The effect of fiber and prebiotics on children´s gastrointestinal disorders and microbiome. Expert Review of Gastroenterology & Hepatology, 2017;11(7–12), 1031-45.
  11. Closa-Monasterolo R, Ferré N, Castillejo-DeVillasante G, et al. The use of inulin-type fructans improves stool consistency in constipated children. A randomised clinical trial: pilot study. Int J Food Sci Nutrition. 2016;68:1–11.
  12. Kolida S. et al. Prebiotic effects of inulin and oligofructose. Brit J Nutr. (2002), 87, Suppl.2, S193–7.
  13. Roberfroid M et al. Prebiotic effects: metabolic and health benefits. Brit J Nutr. 104, Suppl S2;2010:S1-S63.
  14. Vandenplas Y, et al. Biosci Microflora. 2011;30(4):111-7.
  15. Uribe CB y Pérez-Pasten LE. Crecimiento y desarrollo I. In: Eternod JDG y Trens GT. Introducción a la pediatría. 7ª ed. Méndez editores: México, D.F., 2006; pp 69-74.
  16. Uribe CB y Pérez-Pasten LE. Crecimiento y desarrollo II. In: Eternod JDG y Trens GT. Introducción a la pediatría. 7ª ed. Méndez editores: México, D.F., 2006; pp 75-92.

Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.