CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - Páginas Especiais

CSS - BabyandMe POPIN

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Prematuridade


Prematuridade

Prematuridade Prematuridade Prematuridade

O que é a prematuridade e como sei se meu bebê é prematuro?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a prematuridade ocorre quando um bebê nasce antes de 37 semanas de gestação. Os prematuros, também chamados de recém-nascidos pré-termo, precisam de cuidados específicos para que possam se desenvolver adequadamente. O médico pediatra Dr. José Nivaldo de Araújo Vilarim traz importantes esclarecimentos sobre o assunto.

Quais são os fatores de risco para um parto prematuro?

Os fatores de risco para um parto prematuro são gravidez gemelar, hipertensão, diabetes materna ou mesmo infecção que a mãe possa adquirir durante a gravidez. Por este motivo, é essencial a consulta de pré-natal com o pediatra. Se houver risco de prematuridade, esse profissional poderá orientar a família sobre os cuidados que o recém-nascido receberá e as complicações que podem ser evitadas.

Meu bebê nasceu prematuro! Ele vai crescer normal?

Cada recém-nascido prematuro tem as suas peculiaridades, e o crescimento é uma delas. Muitas vezes, nós desejamos que o crescimento seja semelhante ao de bebês nascidos a termo, mas pode ser que isso não aconteça. Existem gráficos específicos para o crescimento do recém-nascido prematuro e ele deve ser ajustado para a idade gestacional corrigida.

A respeito do crescimento de bebês prematuros, o Dr. José Nivaldo explica que ao longo de dois ou três anos de vida, eles recuperam o seu crescimento, tanto de perímetro cefálico quanto de estatura e peso. Por outro lado, alguns recém-nascidos prematuros se mantém em um crescimento menor do que o normal, por isso é importantíssimo que essas crianças sejam sempre acompanhadas por um profissional.

Qual a diferença entre idade cronológica e idade gestacional corrigida?

Segundo o Dr. José Nivaldo, a idade cronológica é a idade real do recém-nascido prematuro. A partir do seu nascimento, contam-se os dias, meses e anos. Já a idade corrigida segue um cálculo diferente: deve-se contar a partir da idade que o bebê nasceu e descontar os dias que faltaram para o bebê completar as 40 semanas de idade gestacional.

Veja um exemplo de um recém-nascido prematuro que nasceu aos 7 meses de idade gestacional. Ao completar 12 semanas após o nascimento, este bebê terá 3 meses de idade cronológica e 1 mês de idade corrigida, pois foram descontados os 2 meses que faltaram para o nascimento a termo.

Entender essa diferença é importante para que os cuidados com o crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor do bebê sejam tomados. Cada indivíduo tem as suas peculiaridades e conhecer a idade corrigida é uma forma de atender às necessidades do bebê.

Quais cuidados preciso ter com meu bebê prematuro?

Sobre os cuidados que se deve ter com um recém-nascido prematuro, o pediatra explica que é de extrema importância manter um aquecimento adequado para evitar hipotermias ou hipertermias e o ter o calendário de vacinas atualizado, com vacinas que são exclusivas de recém-nascidos prematuros, de acordo com o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Meu bebê prematuro pode receber visitas?

A melhor forma de lidar com visitas é o bom senso. Se o bebê estiver na UTI, somente pais e avós podem visitá-lo, de acordo com os protocolos de visita adotados por cada hospital. No apartamento, enfermaria ou mesmo em casa, o ideal é que os visitantes evitem segurar a criança, controlando também beijos e toques prolongados. Não é adequada a visita de portadores de doenças que possam infectar o recém-nascido.

As dicas não substituem uma consulta médica. Não deixe de consultar o pediatra do seu filho para obter orientações individualizadas.

Agradecemos a colaboração do Dr. José Nivaldo de Araújo Vilarim nesta edição do "Pergunte ao Médico":

Dr. José Nivaldo de Araújo Vilarim

  • Médico formado pela Faculdade de Ciências Médicas - UPE
  • Residência médica em pediatria pelo Hospital das Clinicas - UFPE
  • Master in Mother and Child Health - Institute of Mother and Child Health - University of London Doctorando en Educación - Facultad de Humanidad y Arte - Universidad de Rosario - Argentina Preceptor de Residência Médica de Pediatria no IMIP - Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
  • Professor das disciplinas de Pediatría e Semiología Pediátrica do curso de Medicina da Universidade Católica de Pernambuco- UNICAP.

As mães comentam este artigo0/5
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.