Gravidez
Artigo
Add this post to favorites

Como armazenar leite materno: especialista ensina a ordenhar e guardar

0
0 avaliações

Uma das principais preocupações das mamães de primeira viagem é como armazenar leite materno. A nutricionista Ana Paula Sanches explica tudo sobre isso. Confira!

6mins para ler Fev 6, 2024

Uma das principais dúvidas de muitas mamães de primeira viagem é: como armazenar o leite materno? Saiba que esse procedimento é possível e indicado em casos de desconforto.

Retirar um pouco do leite pode aliviar eventuais incômodos, além de facilitar a pega do bebê na mama, podendo melhorar a amamentação.

Mesmo em casos temporários de impossibilidade de amamentação, por conta do retorno ao trabalho, por exemplo, a retirada do leite ajuda a mulher a se sentir mais confortável e a manter a produção para retomar a amamentação.

Como se preparar para a ordenha do leite materno?


Em primeiro lugar, é importante dizer que o recomendável é que a retirada do leite seja feita de forma manual. Embora existam bombas manuais ou elétricas que podem auxiliar no processo, a utilização desses produtos com higiene inadequada pode contaminar o leite e causar traumas e rachaduras no peito.

Depois, é importante seguir um passo a passo para não ter erros no processo. Siga as orientações a seguir.

Prepare o frasco corretamente

O recipiente que vai receber o leite materno precisa estar corretamente higienizado. Para isso, é preciso fazer o seguinte:

  • Escolher um frasco de vidro com tampa plástica, evitando potes com tampas metálicas. Se for utilizar um vidro de algum produto alimentício, o ideal é retirar qualquer tipo de cola, rótulo ou adesivo, inclusive, de dentro da tampa;
  • Lavar e ferver frasco e tampa por 15 minutos, deixar secar de boca para baixo em cima de um pano limpo;
  • Usar após secar e guardar sempre com a tampa.

Prepare o ambiente para a retirada do leite

É importante que a mulher tenha um momento tranquilo para fazer a ordenha do leite. Para isso, o ideal é que o local escolhido seja limpo e longe de animais de estimação. É importante, também, ficar atenta a roupas e acessórios para que qualquer possibilidade de contaminação do leite seja eliminada.

De acordo com Ana Paula Sanches, nutricionista Materno-Infantil, se possível, a mulher deve cobrir cabelos, evitar falar durante a extração e usar máscara para higiene.

"O leite deve ser retirado depois de a criança mamar ou se a mulher estiver sentindo desconforto por conta de as mamas estarem muito cheias", explicou a especialista. 

"Uma boa estratégia, quando a criança não estiver por perto, é pensar no bebê. Isso vai estimular a ocitocina, o hormônio que é responsável pela descida do leite", completou.

Passo a passo para retirada manual para retirada do leite

Para estimular a saída do leite, massageie delicadamente a mama usando a ponta dos dedos ou a palma da mão em movimentos circulares. Comece pela aréola, a parte escura da mama, e prossiga para o restante do seio.

Posicione os dedos da mão em formato de "C" ao redor da aréola, com o polegar próximo à parte superior do peito, enquanto os outros dedos dão suporte à mama por baixo.

Pressione suavemente os dedos e mova a aréola em direção ao corpo, sem deslizar os dedos sobre ela. Repita esse movimento até que o leite comece a fluir, evitando pressionar em excesso para não bloquear os canais de passagem do leite.

Descarte os primeiros jatos ou gotas e posicione um recipiente próximo à mama para coletar o leite.

Comece a coleta pressionando e soltando os dedos ao redor da aréola, esvaziando todas as áreas. Alterne as mamas conforme o fluxo de leite diminui, repetindo o ciclo várias vezes.

A retirada do leite geralmente leva entre 20 e 30 minutos em cada mama, especialmente no início. Com a prática, o processo se tornará mais rápido e confortável. E vale enfatizar que, quando realizado corretamente, a mulher não costuma sentir dor.

Como armazenar o leite materno? 

Para armazenar o leite materno, utilize o congelador ou freezer, por até 15 dias, ou a prateleira da geladeira mais próxima ao congelador, por até 12 horas. Evite guardar o leite na porta da geladeira.

Caso queira doar o leite materno, congele-o por no máximo 10 dias e, em seguida, entregue-o a um banco ou posto de coleta de leite humano.

Certifique-se de tampar bem o frasco e colocar uma etiqueta ou um esparadrapo com a data da retirada do leite.

Se for extrair o leite materno novamente, use outro recipiente de vidro esterilizado para adicionar o conteúdo ao frasco que já está no freezer ou no congelador.

Procure não encher o frasco até a tampa. Para saber a quantidade segura, meça dois dedos abaixo da tampa, pois o frasco pode quebrar durante o congelamento se estiver muito cheio.

Quando vários leites forem armazenados no mesmo frasco, a validade será definida pela data da primeira coleta. Portanto, identifique o frasco com a data e hora da primeira retirada do leite.

Uma boa dica é organizar os frascos por ordem cronológica, com os mais antigos na frente para uso prioritário. O leite armazenado por mais de 15 dias no congelador deve ser descartado.

Como oferecer o leite retirado à criança

Para alimentar a criança, é fundamental que receba apenas o leite retirado do peito da própria mãe. No caso de prematuros de baixo peso internados em unidade neonatal, é recomendado o leite humano pasteurizado de bancos especializados.

Se o leite estiver congelado, descongele-o no próprio frasco em banho-maria, sem o fogo acesso. É essencial não ferver ou aquecer o leite materno no micro-ondas.

O recipiente usado para oferecer o leite deve ser fervido por 15 minutos e o frasco deve ser agitado suavemente para garantir a mistura homogênea do leite.

Coloque um pouco do leite retirado do peito em um copo ou xícara limpos e acomode a criança no colo, acordada e tranquila, de forma confortável e com a cabeça e pescoço alinhados.

Ofereça o leite materno encostando a borda do copo ou xícara no lábio inferior da criança. Ela fará movimentos de sucção, engolindo o leite. Se preferir, utilize uma colher para oferecer o leite, evitando despejá-lo diretamente na boca para prevenir engasgos.

O leite materno descongelado e não utilizado deve ser guardado na geladeira por até 12 horas e aquecido em banho-maria, sem fogo. Lembre-se de não o guardar na porta da geladeira. Após esse período, deve ser descartado, e é importante ressaltar que o leite não deve ser congelado novamente.

Quaisquer restos de leite materno que a criança não tenha consumido devem ser descartados. A quantidade de leite a ser oferecida deve ser orientada por profissionais de saúde.

A importância do leite materno

A saúde física e mental das mulheres é vital e merece atenção prioritária. Durante a amamentação, as necessidades nutricionais da mulher aumentam.

Orientações nutricionais desde a gestação são fundamentais, priorizando alimentos naturais e evitando alimentos com calorias vazias. Comer em ambientes apropriados e bem acompanhada é recomendado.

Para manter uma alimentação saudável, é crucial o apoio da família, compartilhando tarefas domésticas, especialmente a organização do cardápio e preparação de refeições caseiras, facilitando a rotina da mulher com o bebê. Beber água regularmente e limitar o consumo de bebidas estimulantes como café são práticas essenciais.

O leite materno varia de cor e composição, dependendo da dieta da mãe e do momento da mamada. O leite inicial é mais transparente, rico em água e anticorpos, essenciais para a hidratação e imunidade da criança. Deixar a criança mamar bastante em uma mama antes de oferecer a outra é crucial para que ela aproveite todos os benefícios do leite materno.

Além disso, a dieta da mãe influencia o sabor do leite, introduzindo os sabores dos alimentos à criança. O leite materno é completo, fornecendo nutrientes essenciais para o crescimento infantil. É fundamental expor a criança ao sol diariamente para estimular a produção de vitamina D, importante para a formação óssea.

Lembre-se: as dicas não substituem uma consulta médica. Procure um profissional de saúde para receber orientações individualizadas.

Baby and Me

Ana Paula Sanches

Nutricionista

CRN: 13281

•    Formada em Nutrição pela Universidade Metodista de Piracicaba/UNIMEP em 2000;
•    Pós-graduada em Nutrição Esportiva (Universidade Marie Curie Paris VI - Paris);
•    Pós-graduada em Nutrição Clínica e Ortomolecular (FAPES - SP); 
•    Pós-graduada em Nutrição Materno-Infantil (Unyleya - EAD).

Pediatria Nestlé
rating review icon
Avaliações recentes

Média das avaliações

0
0
0 avaliações

Avaliações do momento

  • 5 star
    0
  • 4 star
    0
  • 3 star
    0
  • 2 star
    0
  • 1 star
    0

Adicione uma nova avaliação

Faça Parte do

MVP Logo

Tenha acesso aos benefícios!

  • Descontos

    Descontos

    Descontos exclusivos para você e seu bebê! Confira nossos parceiros! Descontos não aplicáveis para Fórmulas Infantis 0-12 meses

  • Conteúdos

    Conteúdos e Ferramentas

    Conteúdos especiais e Ferramentas interativas para te apoiar em toda a jornada!

  • Informação

    Teste Grátis Kinedu

    Acesse conteúdos sobre o desenvolvimento do seu pequeno no aplicativo Kinedu!

  • Especialistas

    Especialistas

    Tire suas dúvidas com um especialista preparado para te atender!

Search icon

Ainda não encontrou o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.