MyFeed Personalized Content
6 a 8 meses
Artigo
Add this post to favorites

Próximos passos da alimentação complementar

Agora que você introduziu o seu bebê a novos sabores e texturas, você pode começar a ampliar ainda mais suas papilas gustativas oferecendo uma variedade de alimentos saudáveis

2mins para ler Jun 13, 2022

Veja os próximos passos da alimentação
complementar do seu bebê

Agora que você introduziu o seu bebê a novos sabores e texturas, você pode começar a ampliar ainda mais suas papilas gustativas oferecendo uma variedade de alimentos saudáveis.
 

  1. Deixe o seu bebê ditar o ritmo. É importante entender que cada criança é diferente, e você poderá ver o que funciona melhor para o seu pequeno explorador.
  2. Variedade é importante! Explore texturas e sabores diferentes para ampliar o paladar alimentar
  3. Considere cozinhar os mesmos ingredientes de formas diferentes, para avaliar a aceitação.
  4. Bebês veem, bebês fazem. Por esse motivo, seja um bom exemplo e sempre deixe seu bebê se juntar às refeições em família. Observar você despertará a curiosidade deles e os incentivará a copiá-lo e a participar.
  5. Cuidado com as alergias alimentares. Os gatilhos alimentares comuns incluem: aipo, cereais contendo glúten, leite de vaca, crustáceos (camarões, por exemplo), ovos, peixes, nozes, tremoço, sementes de gergelim, soja e sulfitos. Leia sobre o que você deve considerar quando se trata de alergias e intolerâncias alimentar. (colocar link para checklist de alergia)
  6. Variedade é fundamental. Considere os principais grupos de alimentos para as dietas: laticínios (sempre gordurosos e pasteurizados), grãos e amidos (arroz, macarrão, batatas), alimentos proteicos (carne, peixe, ovos e leguminosas). Também nozes (trituradas, moídas ou como uma manteiga), frutas e vegetais (frescos, congelados ou enlatados, mas sem adição de açúcar ou sal).
  7. Não desista! Você provavelmente terá que oferecer novas comidas e texturas para seu bebê oito vezes antes dele gostar.
  8. Recomenda-se evitar determinados alimentos, como aqueles muito salgados ou muito doces, comidas com alto teor de gorduras saturadas, alimentos com baixo teor de gordura, marisco cru, tubarão, peixe-espada e marlim (alto teor de mercúrio), nozes inteiras (risco de asfixia) e mel (pela possibilidade de conter bactérias). 
  9.  A partir do 6º mês, é importante oferecer água com toda refeição e lanchinho