MyFeed Personalized Content
0 a 5 meses
Artigo
Add this post to favorites

7 razões pelas quais seu bebê deve aprender a engatinhar

Saiba a relação do engatinhar com o desenvolvimento psicomotor e cognitivo do seu bebê; bem como a importância de não pular este passo. O convidamos a continuar lendo.

2mins para ler Jul 18, 2019

Saiba a importância do engatinhar em seu desenvolvimento cognitivo

 

Você perceberá que seu bebê começa a se estimular para engatinhar entre os primeiros 4 e 6 meses de vida, durante este período, a motricidade grossa do seu filho se prepara para engatinhar, que iniciará entre os 6 e 10 meses (dependendo das características individuais de cada bebê).

Engatinhar

O engatinhar é uma habilidade que os bebês desenvolvem para se deslocar de forma independente, descobrir o mundo, e preparar seus músculos para a chegada destes deslumbrantes primeiros passos.

Engatinhar

Através do padrão cruzado, ou seja, o movimento do braço direito e da perna esquerda para andar, o cérebro do seu bebê cria uma conexão entre os hemisférios.

Engatinhar

Quanto mais tempo engatinhar, maior será a conexão neurológica! Quando seu bebê se movimenta, seu cérebro está analisando e processando as informações, dando origem a lateralização, ou seja, as ordens motoras que determinarão qual mão seu bebê deve usar para pegar um objeto próximo.

Engatinhar

 Por incrível para pareça, ao se deslocar com liberdade de um lado a outro, seu bebê estimula seu sentido do tato, ao sentir em suas mãos as diferentes texturas, seja do chão ou dos móveis que encontra ao seu redor.

Engatinhar

 Através da coordenação olho/mão, seu bebê aprende a medir as distâncias, o volume e tamanho dos objetos.

Engatinhar

 A coluna do seu bebê se fortalece e o restante do corpo aprende a se equilibrar para continuar sem risco de cair e se machucar.

Engatinhar

Engatinhar fortalece os músculos dos ombros, o tronco, os braços e as mãos do seu bebê.


Você não deve esquecer que existe uma grande variedade de ritmos e padrões de desenvolvimento que, apesar de não pertencer à generalidade, continuam sendo normais; consulte seu profissional de saúde com regularidade para certificar-se de que seu filho está crescendo de forma saudável.

 

Conte-nos: seu bebê já se movimenta com liberdade pela casa?