CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

 

CSS - Benefits

CSS - Nutritional-Program

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

O meu bebê está muito apegado à sua mantinha, isso é ruim?

Descubra as razões pelas quais seu bebê tem apego a alguns objetos favoritos.

Quarta-feira, Julho 17th, 2019

Aprenda a identificar os objetos de apego e as causas pelas quais seu bebê tem preferência por uma mantinha, ou brinquedo que não solta, e leva para todos os lados.

É considerado um objeto de transição um brinquedo, uma pelúcia, uma almofada, um travesseiro, uma manta, etc, com o qual seu pequeno tem um apego. Isso é completamente normal em alguns bebês e não há com o que se preocupar.
 
Pode aparecer entre os 8 e 12 meses de vida, podendo durar até meses ou anos. Em alguns bebês serve para acalmar a ansiedade diante de situações de estresse, já que dão tranquilidade, segurança e apoio emocional.
 

Algumas das causas para que seu pequeno inicie um apego:

  • Quando você se separa dele durante constantes e prolongados intervalos de tempo.
  • Ao retomar sua atividade de trabalho.
  • Ao começar a levá-lo ao berçário.
  • Ao ser cuidado por outra pessoa.
  • Começar a dormir sozinho.
  • Ao conviver mais tempo com desconhecidos.

 
O que mais devo saber sobre este apego?

  • É temporário.
  • Seu bebê escolherá um objeto de acordo com o cheiro ou textura.
  • O usará para se tranquilizar sozinho.
  • Algumas crianças colocam nome.
  • Alguns pequenos precisam dele na hora de dormir.
  • Os ajuda a se adaptar.

 
É muito importante que você não o force a se desfazer deste objeto. O melhor é explicar que sempre estará com ele, e deixar que pouco a pouco passe por esta etapa. Se você se preocupa com a relação que seu bebê tem com um, ou vários objetos, consulte seu profissional da saúde para que possa orientá-la.

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.