CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

CSS - Benefits

CSS - Nutritional-Program

CSS GERAL MUCILON PRODUCTS

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X
Autismo infantil

Autismo infantil: o que é e como estimular o seu bebê

Entenda como observar e o que fazer.

segunda-feira, Maio 17th, 2021

O transtorno do espectro autista (TEA) ou simplesmente autismo infantil é uma condição neurológica comportamental caracterizada por desajustes no desenvolvimento cognitivo e psicossocial. Possuindo essa síndrome vários níveis, que variam do leve ao severo, pessoas com o espectro autista podem apresentar dificuldades em se comunicar e interagir com pessoas e ambientes diversos, além de atraso na fala e compreensão da linguagem, comportamentos repetitivos e forma de agir restritiva e entraves para se expressar emocionalmente. Apesar do diagnóstico da condição ser fechado na maioria dos casos entre 1 e 2 anos de idade, é possível perceber sintomas que facilitem o médico especialista a diagnosticar o autismo infantil ainda enquanto bebê, além de dar chance à família de estimular o pequeno desde cedo. Entenda como observar e o que fazer.

 

Falta de reação a sons e ausência de expressões faciais são sintomas

 

Embora os bebês sejam muito pequeninos, é possível perceber sinais que podem configurar um quadro de autismo infantil desde cedo. Se o bebê não esboçar reação alguma à músicas, sons e barulhos diversos e o teste da orelhinha não apresenta alterações, isso pode significar que há algo a ser investigado. Outros sintomas são a falta de sorrisos ou expressões faciais que denotem tristeza, alegria, entusiasmo etc. Também é possível que ele não emita som algum, não atenda quando seu nome é chamado, não goste de demonstrações de afeto como beijos e abraços e não demonstre interesse em brincar com outros bebês e crianças, preferindo o isolamento. Tudo vai depender, é claro, do nível de autismo que a criança possui, sendo esses os sintomas mais generalizados do espectro.

 

Atividades com estímulos visuais e rotina têm ótimos resultados

 

Quando o diagnóstico chega, muitas vezes os pais se sentem perdidos e se adaptar a um novo modo de vida é difícil. Porém, com o acompanhamento e tratamento adequado com um especialista e uma educação estimulante dentro de casa, crianças autistas podem levar uma vida normal, respeitando suas próprias condições. Algo que costuma funcionar muito bem com esses pequeninos são atividades com estímulos visuais. Cartazes coloridos indicando ações como comer, brincar, passear etc., uso de tinta e blocos de cores diversas, por exemplo, são algumas opções. Você pode explorar a comunicação com ele através da confecção de desenhos ou pintura em tela e entender o que ele quer te dizer. É sempre importante reiterar que o autista precisa de rotina e que a mesma deve ser respeitada: se às nove horas é hora da papinha e às três da tarde, hora da soneca, é importante repetir isso todos os dias.

 

O tratamento costuma ser multidisciplinar, com pediatra, psicólogos e terapeutas diversos.

 

Invista no que a criança gosta de fazer

 

A comunicação com um pequeno que possui espectro autista melhora muito quando conseguimos chegar no campo de afeto dele. Uma forma interessante de estimular o bebê é perceber o que ele gosta de fazer e dar atenção a essa atividade, ajudando-o ou compartilhando a atividade com ele. Isso pode e vai ajudar muito não só no desenvolvimento e tratamento da criança, como na sua própria interação com o filhote.

 

Caso note algo de diferente no comportamento do seu filho, procure o pediatra de sua confiança para diagnosticar e indicar qual o melhor tratamento.

 

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
avatar
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.