CSS - followUS_icons

CSS_Brands_Megadropdown menu

CSS - BabyandMe POPIN

CSS - Benefits

CSS - Nutritional-Program

CSS GERAL MUCILON PRODUCTS

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

Pais separados: veja como abordar o assunto com as crianças

Lembra daquela ideia de casamento antigo, que durava a vida inteira e o casal criava os filhos juntos até o fim dos seus dias? Hoje em dia, isso é cada vez mais raro: as mudanças nos modos de vida e a diversidade de famílias é cada vez mais comum.

Quinta-feira, Abril 22nd, 2021

Hoje em dia, isso é cada vez mais raro: as mudanças nos modos de vida e a diversidade de famílias é cada vez mais comum. Apesar dos pequenos representarem um peso considerável na balança na hora da separação, eles jamais devem ser o único motivo pelo qual a união deve continuar, mas os efeitos do desenlace devem sempre ser pensados visando o bem-estar das crianças. Isso pode ser um tanto difícil, principalmente em algumas idades, mas com cuidado, amor e muita maturidade e respeito, os impactos do fim da relação sobre os pequeninos podem ser os menores possíveis.

 

Relação saudável entre o casal deve prevalecer

Não é porque a relação não deu certo que os pais precisam ficar em pé de guerra em lados opostos. Lembrem-se: vocês não são adversários e, na criação dos filhos, devem ser aliados. Por isso, mesmo se não for possível ter uma amizade, construir uma relação saudável, harmônica e sólida com o ex é importantíssimo, pois passa para a criança a sensação de segurança e de que, independente de qualquer coisa, os pais estarão juntos por ela, se ela precisar.

 

Ouça o que as crianças têm a dizer

Não deve ser nem um pouco fácil para alguém com tão pouca idade ver o papai ou a mamãe indo embora de casa, não é mesmo? Por isso, os sentimentos dos pequenos podem e devem ser levados em consideração. O ideal é sentar com eles e conversar sobre a separação e/ou o divórcio, explicar de forma sincera o que isso significa e perguntar para eles como eles se sentem sobre o assunto. Tente transmitir às crianças que entende o que elas estão sentindo e como deve estar sendo difícil para elas, mas que essa foi a melhor opção que você e seu cônjuge encontraram. Não menospreze de forma alguma os sentimentos delas, e se não souber o que dizer em algum momento, apenas passe conforto e acolhimento.

 

Não faça das crianças um cabo de guerra

Depois de separados, não fale mal do seu ex na frente das crianças - e cobre a mesma postura do outro lado. Da mesma forma, não coloquem os filhos em situação de um cabo de guerra, sugerindo a ele escolher um lado para apoiar. Isso só causará frustração e angústia nos pequenos, já que escolhendo um lado, automaticamente devem abrir mão do outro. As consequências disso incluem, muitas vezes, traumas que podem durar anos para serem tratados. Manter um tratamento cordial com o seu ex, sem disputas ou comentários desnecessários é importante para que os filhos se sintam em família, ainda que um dos pais não morem com eles.

 

Ame seu filho incondicionalmente

A principal base para que as crianças consigam lidar com a separação da melhor maneira possível é o amor. Façam com que os pequenos se sintam amados e que mesmo com os pais separados, os filhos vão continuar sendo a coisa mais importante da vida de ambos e que, independente do que houver, o amor entre vocês vai continuar sendo o mesmo. Crianças que se sentem amadas e queridas têm chances menores de terem problemas psicológicos ou transtornos emocionais no futuro.

 

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

Conteúdo relacionado
As mães comentam este artigo0/5
avatar
Buscar

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.