MyFeed Personalized Content
1 a 3 anos
Artigo
Add this post to favorites

Por que é importante uma proteína de alta qualidade para meu filho?

A proteína é um dos nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento adequados

2mins para ler Jun 5, 2020

A proteína é um dos nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento adequados, afinal, apresenta papel estrutural no organismo e corresponde ao componente mais abundante do corpo humano, ficando atrás apenas da água. Sua importância para o crescimento e desenvolvimento adequado é notório, por isso, é fundamental que as crianças consumam uma proteína de alta qualidade1-3.

Mas qual a diferença entre as proteínas do leite?

O leite pode ser dividido em 2 partes, o soro do leite e a caseína.

O soro do leite é a parte mais nobre, afinal é de fácil digestão e absorção3-6. Isso acontece porque ele permanece mais líquido no estômago (não coalha diante da acidez do estômago), ao contrário da caseína. O soro do leite apresenta um melhor esvaziamento gástrico, sendo transferido mais rapidamente para o intestino, o que facilita sua absorção e aproveitamento pelo organismo; essa digestão facilitada ajuda no desenvolvimento do seu filho, afinal, durante a primeira infância ele está crescendo e se desenvolvendo rapidamente7,8 e não pode perder tempo nem energia fazendo a digestão dos alimentos!

Por isso, é ideal que os produtos lácteos oferecidos ao seu filho tenham uma maior presença de proteína de alta qualidade, ou seja, de soro do leite8.

As proteínas impactam no futuro do seu filho.

Referências

  • 1. Tai SC et al. β-Lactoglobulin Influences Human Immunity and Promotes Cell Proliferation. BioMed Research International. August 2016

  • 2. Mølgaard C et al. Milk and Growth in Children: Effects of Whey and Casein. Nestlé Nutr Inst Workshop Ser Pediatr Program, 2011, vol 67, pp 67–78.

  • 3. Mathai JK, Liu Y and Stein HH. Values for digestible indispensable amino acid scores (DIAAS) for some dairy and plant proteins may better describe protein quality than values calculated using the concept for protein digestibility-corrected amino acid scores (PDCAAS). British Journal of Nutrition (2017), 117, 490–9.