1 a 3 anos
Artigo
Add this post to favorites

Coqueluche: saiba mais sobre essa doença infecciosa

0
0 avaliações

A coqueluche é uma doença infecciosa respiratória, caracterizada por acesso de tosse intensa, podendo ser grave, principalmente em bebês. Leia mais!

3mins para ler Jan 25, 2024
Baby and Me

Revisado pela equipe científica da Nestlé

A equipe científica da Nestlé é formada por nutricionistas especializados em nutrição materno-infantil, com sólida formação técnica e anos de experiência em prática clínica.

Introdução

A coqueluche, uma doença respiratória altamente contagiosa, tem sido um desafio persistente na área da saúde. Seus sintomas, que muitas vezes começam de maneira sutil, podem evoluir rapidamente, impactando a qualidade de vida dos afetados.

Neste artigo, exploraremos os diversos aspectos dessa enfermidade, desde os sintomas até as medidas preventivas. Acompanhe!

O que é coqueluche?

A coqueluche, também conhecida como “tosse comprida”, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Bordetella pertussis e está presente no mundo todo. Trata-se de uma doença transmissível por meio de gotículas respiratórias, tendo como principal característica a tosse seca espasmódica, que leva à falta de ar.

Essa doença altamente contagiosa afeta principalmente crianças pequenas, mas pode também afetar adolescentes e adultos não vacinados ou com sistema imunológico enfraquecido.

VEJA MAIS: Virose mão-pé-boca: sintomas, como evitar e como tratar

Quais são os sintomas?

Os sintomas da coqueluche geralmente começam como um resfriado comum, com coriza, tosse e febre baixa. No entanto, após uma ou duas semanas, a tosse piora e se torna mais frequente, podendo levar a acessos de tosse violentos e prolongados.

Outros sintomas comuns incluem fadiga, perda de apetite e episódios de apneia, especialmente em bebês. Em casos graves, a coqueluche pode levar a complicações como pneumonia, convulsões e danos cerebrais.

Não deixe de conferir nosso guia essencial sobre febre infantil e saiba exatamente quando procurar ajuda para garantir o bem-estar do seu filho.

Como é a transmissão da coqueluche em crianças?

A transmissão da coqueluche em crianças ocorre principalmente por meio do contato direto com uma pessoa infectada. A bactéria Bordetella pertussis, responsável pela doença, é transmitida por meio de gotículas respiratórias liberadas quando a pessoa infectada tosse, espirra ou fala.

Em regra, o período de exposição da doença varia de 7 a 10 dias, podendo, em alguns casos, estender-se por até 21 dias.

Em ambientes fechados, como escolas e creches, a transmissão da coqueluche em crianças pode ser facilitada devido à proximidade entre os alunos e a falta de ventilação adequada. Por isso, as medidas preventivas e de vigilância são fundamentais.

Por que os bebês são mais suscetíveis ao coqueluche?

Os bebês são os mais vulneráveis ao coqueluche devido à sua imunidade limitada e à fragilidade de suas vias respiratórias. As medidas de prevenção são fundamentais para proteger os bebês contra essa doença potencialmente perigosa.

VEJA MAIS: Bronquiolite em bebês: causas, sintomas e opções de tratamento

Como é feito o tratamento?

Para combater a infecção em sua fase inicial é indicado o uso de antibióticos receitados pelo médico, além de antitérmicos para aliviar os sintomas de dores e febre.

Contudo, é importante procurar uma unidade de saúde para receber o diagnóstico e receber o tratamento adequado.

mãe acariciando bebê enquanto ele chora

Prevenção da coqueluche

De acordo com o Manual MSD, a maneira mais eficaz de prevenir a coqueluche é através da vacinação. A vacina contra a coqueluche é geralmente administrada como parte do esquema de vacinação infantil, sendo incluída na tríplice acelular (DTPa), que protege contra difteria, tétano e coqueluche.

É importante garantir que as crianças recebam todas as doses recomendadas, de acordo com o calendário de vacinação do país, dessa forma, as chances de contraírem a doença são reduzidas.

Além disso, medidas de higiene e precauções também desempenham um papel importante na prevenção dessa infecção. Lavar as mãos regularmente, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, e evitar o contato próximo com pessoas doentes são formas simples, mas eficazes, de reduzir o risco de contrair e transmitir a doença.

Aproveite e explore nosso artigo sobre difteria! Amplie seus conhecimentos sobre doença infecciosa séria e suas implicações.

Conclusão

A coqueluche é uma doença respiratória séria que demanda muita atenção. Ao compreender os sintomas, causas e métodos, podemos agir de maneira proativa para proteger, principalmente, as crianças.

Não pare por aqui! Explore outros artigos e aprofunde seus conhecimentos. Continue em nossa página e encontre conteúdos sobre questões de saúde importantes, com informações relevantes e valiosas para aprimorar o seu conhecimento. 

Referência

rating review icon
Avaliações recentes

Média das avaliações

0
0
0 avaliações

Avaliações do momento

  • 5 star
    0
  • 4 star
    0
  • 3 star
    0
  • 2 star
    0
  • 1 star
    0

Adicione uma nova avaliação

Faça Parte do

MVP Logo

Tenha acesso aos benefícios!

  • Descontos

    Descontos

    Descontos exclusivos para você e seu bebê! Confira nossos parceiros! Descontos não aplicáveis para Fórmulas Infantis 0-12 meses

  • Conteúdos

    Conteúdos e Ferramentas

    Conteúdos especiais e Ferramentas interativas para te apoiar em toda a jornada!

  • Informação

    Teste Grátis Kinedu

    Acesse conteúdos sobre o desenvolvimento do seu pequeno no aplicativo Kinedu!

  • Especialistas

    Especialistas

    Tire suas dúvidas com um especialista preparado para te atender!

Search icon

Ainda não encontrou o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.